Presidente da República entrega Prémios da Estoril Sol no Casino Estoril

Afonso Cruz

 

Afonso Cruz

 

 

Em cerimónia solene, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, entrega o Prémio Vasco Graça Moura – Cidadania Cultural e o Prémio Literário Fernando Namora, instituídos pela Estoril Sol, e referentes a 2016, respectivamente, a José Carlos Vasconcelos e a Afonso Cruz, no próximo dia 12 de Outubro, a partir das 18 horas, no Auditório do Casino Estoril.

 

 

Nesta segunda edição do Prémio Vasco Graça Moura – Cidadania Cultural, o Júri distinguiu, por unanimidade, o jornalista, poeta e jurista José Carlos Vasconcelos, director do quinzenário “JL – Jornal de Letras, Artes e Ideias”. Lançado pela Estoril Sol, em parceria com a Editora Babel, o Prémio, com periodicidade anual e no valor de 40 mil euros, constitui uma homenagem à memória de Vasco Graça Moura.

 

 

Da acta do Júri, presidido por Guilherme d`Oliveira Martins, ressalta que depois de apreciados os nomes das várias candidaturas propostas, José Carlos Vasconcelos recolheu a unanimidade por ser uma “personalidade que se tem afirmado em todos os domínios em que tem exercido atividade como das figuras mais marcantes da vida portuguesa nos dias de hoje”. O Júri valorizou a biografia de José Carlos Vasconcelos que “ilustra bem o papel muito relevante que sempre desempenhou e desempenha – como advogado e homem de leis, como poeta e escritor, como jornalista e interveniente activo na valorização da língua, da literatura, das artes e ideia”.

 

 

O Júri salientou “especialmente, uma vez que se trata de um prémio de cidadania cultural, o papel desempenhado com grande generosidade e determinação, inteligência e elevado sentido profissional, pelo premiado na fundação, direcção e manutenção do JL – Jornal de Letras, Artes e Ideias. Trata-se de uma iniciativa única – destaca ainda o Júri – pela permanência e regularidade, que projeta a cultura e a língua portuguesa no mundo, com uma qualidade digna de reconhecimento”.

 

 

Em relação à 19ª edição do Prémio Literário Fernando Namora, promovido pela Estoril Sol, com o valor pecuniário de 15 mil euros, o Júri distinguiu Afonso Cruz pelo romance “Flores”.

 

 

Na acta, o Júri destacou no romance de Afonso Cruz “a elevada qualidade estética. O domínio da linguagem de ficção, a capacidade de construção de uma história e das suas personagens, sabendo lidar com a introdução do aleatório numa estrutura bem montada”.

 

 

O Júri foi ainda sensível nesta obra do escritor ao “registo lírico de apreensão do real”, aliando “a cultura clássica a referências correntes – através de uma assinalável compreensão do quotidiano e da sua riqueza multifacetada”.

 

 

O Júri desta 19.ª edição do Prémio Literário Fernando Namora, além de Guilherme d`Oliveira Martins, foi ainda constituído por José Manuel Mendes, pela Associação Portuguesa de Escritores, Manuel Frias Martins, pela Associação Portuguesa dos Críticos Literários, Maria Carlos Gil Loureiro, pela Direcção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas, Maria Alzira Seixo e Liberto Cruz, convidados a título individual e, ainda, Nuno Lima de Carvalho e Dinis de Abreu, pela Estoril Sol.

 

 

 

Por sua vez, o Júri que atribuiu o Prémio Vasco Graça Moura – Cidadania Cultural, além dos elementos do júri do Prémio Literário Fernando Namora integrou, ainda, José Carlos Seabra Pereira, em representação da Babel.

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 07/10/2017


About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

_