As rendas em Lisboa são mais caras do que no Porto

rendas

rendas

 

 

Em média, as rendas pagas em Lisboa são 120€ mais caras do que aquelas cobradas na cidade do Porto. Estes valores foram divulgados pela Uniplaces, que apresentou o Relatório do Mercado de Arrendamento a Estudantes 2017 em Portugal.

 

 

 

Este relatório analisa o mercado português de arrendamento a estudantes em 2017 com base nos dados da plataforma, que contabilizou um aumento de 37% das reservas em Portugal. Estes arrendamentos, realizados por estudantes, têm uma duração média de estadia de 5,6 meses, o equivalente a um semestre. Do total de reservas efetuadas ao longo do ano, 82% foram feitas por estudantes internacionais, maioritariamente de países da Europa. A renda média mensal no último ano foi de 449 euros, o que se traduz num aumento de 34 euros em comparação com o ano anterior.

 

 

 

Só que as reservas em Lisboa, feitas pelos estudantes, têm vindo a duplicar desde 2010. A procura dos estudantes continua a ser maioritariamente por um quarto privado, em casa partilhada, com Arroios a destacar-se como a zona mais popular para os estudantes, e a apresentar uma renda média mensal de 333 euros. Este valor é inferior ao praticado em Alvalade (367 euros), a zona de Lisboa que regista a menor procura por parte dos jovens. Entrecampos é a única zona da capital portuguesa a registar uma diminuição do valor médio mensal de arrendamento face a 2016, com uma média de 360 euros por renda.

 

 

 

O valor das rendas em Lisboa são 120€ mais caras do que aquelas cobradas na cidade do Porto, que registou um crescimento de 55% nas reservas efectuadas. Paranhos é a zona da cidade que apresentou uma maior procura, com uma renda média mensal de 250 euros, valor que diminuiu 7 euros em comparação com o ano anterior. Rio Tinto foi a zona menos procurada pelos estudantes que escolheram o Porto como destino para a sua experiência de mobilidade, com uma renda média mensal de 255 euros, valor 22 euros inferior ao praticado no ano anterior.

 

 

 

Portugal conta atualmente com um elevado investimento nesta área, desde a abertura do novo campus da Nova SBE em Carcavelos, que terá mais de 5.000 estudantes, aos investimentos imobiliários para a construção de residências universitárias nas cidades de Lisboa, Porto e Coimbra. Neste sentido, a nossa plataforma surge como a referência que serve de elo de ligação entre estudantes e senhorios, potenciando a rentabilidade de imóveis e facilitando um arrendamento rápido, seguro e transparente“, explica André Rodrigues Pereira, Country Manager da Uniplaces em Portugal.

 

 

 

Cerca de 82% destas reservas são feitas por estudantes estrangeiros que escolheram Portugal para estudar. As propinas reduzidas, o custo de vida baixo em comparação com outros países da Europa e o clima ameno foram alguns dos motivos que levaram estes jovens, que são oriundos de cerca de 100 países diferentes, a escolher Portugal.

 

 

 

Os estudantes de nacionalidade brasileira encontram-se em primeiro lugar na lista de nacionalidades, representando, ao longo do último ano, 15% de todos os alunos internacionais que arrendaram através da Uniplaces.

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 06/02/2018


About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

_