Évora: “Livros à Rua 2018” Celebra os 50 anos do “Maio ‘68”

 

 

A próxima edição do “Livros à Rua”, que terá lugar pela segunda vez no Largo da Sé, vai decorrer entre 25 de Maio e 03 de Junho. Graças ao trabalho de conjunto com os livreiros da cidade, Biblioteca Pública de Évora e Associação “É Neste País”, para além da colaboração de outras instituições culturais da cidade, foi possível à Câmara Municipal de Évora organizar este certame. Mais do que uma feira do livro, o “Livros à Rua” será um festival de cultura que promete fazer do coração da cidade um local de partilha de conhecimentos, de participação, de divertimento, mas principalmente de convívio para os eborenses e para quem nos visita.

O tema de base será a evocação Maio de 68, exactamente 50 anos passados sobre a data em que um movimento reivindicativo estudantil com origem em Paris acabou por se tornar numa das mais importantes revoluções sociais, culturais e políticas que marcaram a história do século XX europeu, com repercussões a nível mundial.

O programa cultural associado prevê a realização de concertos musicais diários com Márcia, Benjamim, B Fachada, Peixe, entre outros. Mas também com apresentação de livros, conferências, ateliers, contos e jogos, tudo para todas as idades. O espírito do Maio de 68 estará presente ao longo de todo o certame, sendo de destacar uma conversa com José Mário Branco, o cantor compositor português que viveu este movimento em Paris na primeira pessoa, e também um atelier de serigrafia em que os visitantes são convidados a aprender a executar cartazes de acordo com o estilo e a técnica utilizada naquele tempo, e que trouxe uma profusão gigantesca por toda a Europa. Merece destaque também a conferência em torno do livro de Henry Lefebvre “O Direito à Cidade”, com Tiago Mota Saraiva, Ana Jara, Luís Mendes, Susana Mourão e António Guerreiro: “A gentrificação tornou-se madura e afigura-se com contornos mais agressivos, o que implica desalojamento dos mais pobres e uma perspectiva da habitação esvaziada da noção de direito, para ganhar o estatuto de mero activo financeiro para atracção de investimento estrangeiro”, refere Luís Mendes.

O “Livros à Rua” vai no segundo ano consecutivo, confirmando o sucesso da primeira edição. A Câmara Municipal de Évora congratula-se por mais uma demonstração da vitalidade e do espírito de colaboração entre as instituições culturais da cidade: mais um passo no caminho que cada vez mais se antevê de sucesso no grande objectivo de tornar Évora na Cidade Capital Europeia da Cultura 2027.

Para o programa completo do “Artes à Rua” aceda aqui .

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 16/05/2018


About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

_