João Moura Caetano: “Orgulhoso por ter sido o primeiro cavaleiro a receber a Alternativa depois das obras do Campo Pequeno”

20170608CPQCORRIDAFH80

20170608CPQCORRIDAFH80

 

 

O cavaleiro João Moura Caetano foi o primeiro a tomar a Alternativa depois das obras de restauro e requalificação do Campo Pequeno. Aconteceu a 8 de Junho de 2006, concedida por seu pai, o consagrado Paulo Caetano.

 

 

João sente “enorme orgulho em ter protagonizado essa efeméride” e particulariza: “Foi um dia muito, muito esperado… Tal era o meu desejo de tomar a Alternativa no Camo Pequeno que decidi esperar pela reinauguração, para cumprir esse sonho, tanto mais que tive ofertas de outras praças”.

 

 

O cavaleiro recorda que faz também parte do cartel da última corrida realizada antes das obras, em Julho de 1999.

 

 

Numa apreciação à sua temporada de 2017, que repartiu entre Portugal e Espanha, diz ter sido “uma boa temporada, especialmente no mês de Setembro”  e considera de grande prestígio ver-se incluído no cartel da corria de encerramento do Abono do campo Pequeno.

 

 

E muito gratificante tourear a corrida de encerramento do abono, não só pela categoria deste cartaz, como por ser a última corrida da temporada em que esta praça histórica completa 125 anos de existência. É um cartel da máxima categoria. Espero que as coisas me corram bem esta quinta-feira para ser uma autêntica ‘cereja em cima do bolo”, refere.

 

 

 

No cartel desta quinta-feira, a Corrida de Gala à Antiga Portuguesa, com toiros da ganadaria Passanha, estarão em praça os cavaleiros Rui Salvador, Rui Fernandes, João Moura caetano, Manuel Ribeiro Telles Bastos, João Moura Júnior e Luis Rouxinol Júnior. As pegas estarão a cargo de grupos de forcados amadores de Évora e de Vila Franca, capitaneados respectivamente por João Pedro Oliveira e Ricardo Castelo.

 

 

 

Referindo-se ao actual momento da sua quadra, considera-o muito bom e aponta o grande momento do “Temperamento”, um cavalo chave na sua quadra, do “Aramis” e do “Chispa” montadas em que vê reflectidas as qualidades que exige a um cavalo de toureio: temple, habilidade, coração e arte.

 

 

Pela minha parte, tenho procurado criar um estilo próprio, baseado no temple. Procuro, através do temple que imprimo às sortes, definir um estilo próprio, o que, penso, estou a conseguir”, afirma.

 

 

João Moura Caetano apelou ainda ao público para que compareça em massa esta quinta-feira, no campo pequeno e fez votos para que seja uma grande noite de toiros, “para que seja uma corrida que ’deixe água na boca”, concluiu.

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 12/10/2017


About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

_