Jorge Fernando e o novo disco: “aqui podem encontrar todo o meu amor pela música e pela vida”

 

 

Jorge Fernando é uma das vozes do fado mais acarinhadas em Portugal. Com uma longa carreira (40 anos), esteve por detrás de carreiras de grandes nomes e é o autor de temas como: “Boa noite solidão”, “Búzios”, “Quem vai ao fado” ou “Chuva”.

 

Depois de ter lançado um DVD, actuado no Centro Cultural Olga Cadaval, estado em digressão pelo país e feito parte do projecto “Raízes” (com Mariza, Custódio Castelo e Pedro Jóia), Jorge Fernando tem novo trabalho. “De mim para mim” é o décimo sétimo título da discografia do músico.

 

Para além daquela minha aventura constante na busca de inovação, neste disco trago novas vozes e electrónica para o fado. Este é um disco sobre a vida, é um disco de reflexão. ‘Bola p’rá frente’ é uma espécie de metáfora com a vida, uma analogia, e conta a história da minha mãe que odiava que eu tocasse guitarra de noite mas quando, certo dia, viu que eu podia fazer vida daquilo, deixou. Este disco retrata observâncias minhas. Espero chegar as pessoas com este novo trabalho“, diz Jorge Fernando sobre este novo disco, que é composto por 12 temas (de onde se incluem “Umbadá”, “De mim para mim” ou “Sr.Doutor”), e onde relata algumas das coisas que vê e sente em canções simples e actuais.

 

A música é um estado de alma, uma partilha de emoções e conhecimentos. Trocamos as nossas capacidades musicais sem que o ego crie ficção entre nós. Todos aqueles com quem tenho trabalhado, tenho trocado experiências, são pessoas que estão na música por amor à música“, conta o Jorge Fernando, que tocou ao lado de Amália Rodrigues durante duas décadas e é considerado o “herdeiro” de Fernando Maurício (considerado o “rei” do fado), que tem levado até ao fado inúmeras inovações, tanto nos instrumentos utilizados (já que foi o introdutor da bateria no fado) como nas vozes com quem actua.

 

Sam The Kid, Expensive Soul e Ana Moura foram alguns dos cantores que já cantaram com Jorge Fernando.

 

A produção deste disco esteve a cargo de Jorge Fernando e contou com a participação de nomes como Agir (“Lobisomen”), Jorge Nunes (“Menino Triste”), Dino D’Santiago (“Bola P’rá Frente”) e António Zambujo (“Sr. Doutor”).

 

É ao lado do intérprete do “Pica do Sete” que Jorge Fernando canta “Senhor Doutor”, o primeiro single conhecido “De mim para mim”, que já pode ser encontrado nas lojas.

 

Já muita gente me ligou, pessoas amigas, a dizer que gostaram muito. Agora vou esperar a reacção do grande público. É para ele que trabalho“, diz o cantor sobre as reacções que já teve sobre este novo disco, que é apresentado claramente como biográfico.

 

Jorge Fernando assina a letra e música da maioria das canções, com excepções como “O Pobre”, que assina com Fábia Rebordão e Guilherme Banza, e “Traço”, uma co-autoria com Guilherme Banza.

 

Sobre qual é o tema que lhe é mais querido, o fadista utiliza uma analogia muito comum para explicar, “Um casal tem vários filhos. Sendo eu o pai dos meus temas todos…é a ‘Valsa dos amantes’, mas chegará o tempo dele. Eu fiz a “Trigueirinha” quando tinha 15 anos, foi a primeira canção que escrevi e agora é um single da Mariza, abre e fecha o disco dela“, conta.

 

A música portuguesa está com uma saúde incrível! São inúmeros os artistas que aparecem, tanto os cantores como os guitarristas, de grande qualidade. Lá fora o fado é muito bem recebido. Em Portugal, no país do fado, é mais complicado mas também o mercado é curto, 10 milhões. Mas vai se actuando onde se pode“, diz Jorge Fernando sobre o que se está a passar com o fado e com a música portuguesa, que aos poucos alcança o seu espaço, tanto nas rádios como na vida das populações.

 

Com quarenta anos de carreira e depois de ter pactuado ao lado de grandes nomes do fado, tanto do passado como do presente, o que falta fazer a Jorge Fernando? “Não sei. A vida tem sido tão generosa para mim e sou tão acarinhado pelo público que só posso dizer que vou continuar a descobrir novos músicos para o fado. O que me continua a mover é a descoberta de vozes que possam ser marcantes“, conta Jorge Fernando sobre o que o continua a mover na música.

 

Depois de vários anos a compor e produzir para outros, o fadista e compositor está de volta aos álbuns.

 

O que posso dizer para que as pessoas ouçam este disco é que aqui podem encontrar todo o meu amor pela música e pela vida“, diz o músico sobre o que as pessoas podem encontrar neste novo disco.

 

“De mim para mim”, de Jorge Fernando, já está à venda e também pode ser escutado nas plataformas digitais.

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 08/05/2018


About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

_