Em noite chuvosa, houve furacão Vanesa Martin na Aula Magna

Vanessa Martín

 

 

 

A cantora malaguenha, Vanesa Martin, encheu a sala da Aula Magna, num espectáculo em que além de ter apresentado os temas do mais recente disco, “Munay”, passou ainda pela sua discografia mais antiga e contou ainda com a presença de um convidado especial: Matias Damásio.

 

“Munay” é disco, agora dupla, Platina e permanece actualmente no TOP 10 dos mais vendidos no país vizinho há já largas semanas, tendo mesmo alcançado o Nº 1. Este é o sétimo disco da cantora, 5 de estúdio e 2 ao vivo, numa carreira em que tem colaborado com os nomes maiores da música espanhola, ao mesmo tempo que vai trilhando o seu caminho.

 

 

A anteceder o espectáculo era curioso ver uma mistura quase 50/50 entre portuguese e espanhóis, ou para sermos mais correctos, uma divisão entre pessoas que falavam a língua de Camões e os que falavam no idioma de Cervantes.

 

 

Já dentro da sala da Aula Magna foi ainda mais curioso ouvir as reacções em castelhano, português e o mais recente e também mais utilizado ‘portunhol’.

 

 

Quanto o espectáculo, Vanesa Martín culminou em Lisboa a digressão de Munay, uma digressão que contemplou 71 espectáculos, chegando assim a Lisboa com a máquina bem oleada. Nada falhou no concerto.

 

 

Um alinhamento muito bem construído, um desenho de luz adequado ao espaço e às condições do palco, uma selecção video q.b e uma dinâmica de espectáculo que soube agarrar o público desde o primeiro tema.

 

 

“Nunca me conoció”, “Frenar Enero”, “La Piel”, “Imunes, começaram por abrir o espectáculo, onde as poucas palavras de interacção com o público foram para agradecer dizendo que estava muito emocionada. Falou em castelhano e mostrou-se à vontade com algumas expressões portuguesas. Mas o público entendia e reagia com sonoros gritos de satisfação e êxtase.

 

 

Vanesa criou um espectáculo com várias tonalidades em termos emocionais, e também, em termos de sonoridade. Entre o pop, as baladas e alguns temas com influência mais rock, soube como colocar o público a cantar e a levantar-se das cadeiras para dançar.

 

 

Os músicos que a acompanharam mostraram também a sua valia, chegando em alguns momentos a ser soberbos na forma como catapultaram a qualidade o espectáculo que esteve sempre nivelada por cima. Vanesa Martin aproveitou ainda para trocar de roupa e quando regressou começou um desfiar dos temas mais conhecidos, sendo um dos momentos altos o dueto com Matias Damásio. Mas antes de chamar o cantor angolano a palco, falou da sua admiração por uma fadista, de nome Mariza. A única artista de quem tem dois discos iguais, por ter gostado tanto e o ter ouvido vezes sem conta.

 

 

O dueto com Matias Damásio deixou em polvorosa o público, “Porque queramos vernos”, que manifestou-se ainda mais quando em palco foi entregue o disco de Dupla Platina a Vanesa Martin.

 

 

O ambiente festivo foi um constante, com a artista a efectuar um encore e a terminar o espectáculo com “Complicidad” e uma chuva de balões coloridos vindos da plateia. O primeiro concerto de Vanesa Martin em Portugal foi assim bem conseguido, embora não tenha esgotado.

 

Vanessa Martín

 

 

Vanessa Martín

 

 

Vanessa Martín

 

 

 

Vanessa Martín

 

 

 

Vanessa Martín

 

Vanessa Martín

 

Fotografias: António Laureano/Warner Music Portugal

 

 

 

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 24/03/2018


About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

_