Workshops e Oficinas com produtos da época na Casa da Memória de Guimarães

guimaraes

guimaraes

 

Durante o mês de Julho, na Casa da Memória de Guimarães (CDMG) vai ser realizado um Workshop para Famílias sob a temática das Gualterianas e Oficina de Culinária com produtos da época.

 

 

Em Julho, após arrancar a sua programação com o habitual Guia de Visita ou com a segunda sessão de ciclo de conversas que leva várias personalidades até à CDMG, no dia 13, às 21:00, este ciclo de conversas prossegue no tempo até ao período do Estado Novo, tendo como convidados Manuel Carvalho da Silva e Esser Jorge Silva, com moderação de Paula Ramos Nogueira.

 

 

No sábado, 15 de Julho, a Casa da Memória propõe um dia bastante preenchido. Às 10:30, o Espalha Memórias (programa de visitas orientadas pela cidade) tem como ponto de encontro a Associação Artística da Marcha Gualteriana, já numa alusão às festas da cidade que acontecem em Agosto. Neste workshop para famílias, pelas mãos dos obreiros da Casa da Marcha que preparam durante todo o ano o desfile de carros, ficaremos a conhecer um lugar polvilhado de papéis coloridos e brilhantes. No meio de muita labuta haverá ainda tempo para construir uma figura alegórica.

 

 

Às 16:00 do mesmo dia, as atenções viram-se para a culinária com a oficina À Roda das Estações: adoçando o verão, que dará a conhecer o património genético presente nos campos da região com potencialidades alimentares. Com esta oficina de culinária procuraremos aliar a sabedoria popular ao conhecimento científico. O enfoque será orientado para as ervas silvestres e frutas da época/da região como os morangos, as framboesas, as maçãs, beldroegas, dente-de-leão e uma infinidade de nomes que a terra nos dá, mas cuja aplicação tem caído no esquecimento. Garante-se um momento divertido e educativo com várias vozes, amantes da terra e da natureza: Carlos Ribeiro, produtor de frutos silvestres em modo biológico (Matamá/Guimarães); Raul Rodrigues, coleccionador de maçãs regionais (Ponte de Lima) e a Cor de Tangerina (Liliana Duarte e Álvaro Dinis Mendes) para partilhar os métodos culinários que irão reconstruir uma nova roupagem gastronómica com produtos muito peculiares.

 

 

O mês de Julho reserva, ainda, mais um Domingos em Casa, uma oficina que acontece sempre no penúltimo domingo de cada mês e que procura diferentes interpretações para factos históricos, tradições, lendas, lugares ou objectos promovendo o convívio entre famílias, amigos, gerações, artistas e artesãos. Desta vez, à conversa entre agulhas e novelos, o tema será o Bordado de Guimarães, numa oficina marcada para as 11:00 do dia 23.

 

 

Ao longo do mês, para além da exposição permanente da Casa da Memória, é igualmente possível conhecer a exposição “Pergunta ao Tempo”, um projecto que resulta de um longo processo de reapropriação do património cultural pelas mãos das crianças de turmas do 4º ano de 13 agrupamentos escolares do concelho de Guimarães. Dentro da própria exposição permanente da Casa da Memória, os objectos, as histórias, os testemunhos recolhidos pelas crianças coabitam e dialogam com cada um dos núcleos expositivos. O património cultural, na sua materialidade e imaterialidade, a reflexão sobre a memória e as formas como a representamos, recolhemos e tratamos, envolveram todas as crianças, as suas famílias e a comunidade local, tornando assim a Casa da Memória num lugar de abrigo e de encontro da comunidade consigo própria. Recordamos que poderá ainda visitar a exposição temporária “Memento (Lembra-te)”, que reúne um conjunto de objectos e imagens provenientes de colecções particulares, onde se propõe recuar às primeiras décadas do século XX em Guimarães, a um tempo em que o mundo de trabalho estava em profunda transformação e o papel reivindicativo do operariado, embora timidamente, já se fazia sentir.

 

 

Há muito para fazer na Casa que se quer de todos e que pode ser visitada de terça-feira a domingo.

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 08/07/2017

Tagged with:    

About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

_