Sexta-feira, Setembro 24, 2021

5 ATLETAS PARA ACOMPANHAR EM 2021

5 ATLETAS PARA ACOMPANHAR EM 2021

5 ATLETAS PARA ACOMPANHAR EM 2021.

O mundo do desporto movimenta milhares de espectadores em todo o mundo, independentemente da modalidade, que vibram com as vitórias e as derrotas dos seus atletas favoritos. Nascem assim os ídolos, seguidos pelos fãs espalhados pelos cinco continentes, que acompanham o que fazem inclusive na sua vida pessoal, imitando-os ou tomando-os por modelos.

2021 é um ano muito particular, já que se começa a sair lentamente de um estado global de emergência higiénico-sanitária. As nossas vidas alteraram-se significativamente e a dos desportistas não foi igual. Por isso, este é um ano em que novos nomes vão sobressair, outros vão consolidar o que vinham prometendo e outros vão continuar a construir a sua carreira. Fomos olhar o panorama nacional e escolhemos os 5 atletas a manter debaixo de olho durante 2021.

MIGUEL OLIVEIRA

Miguel Oliveira, o piloto português de motociclismo, foi o responsável de um dos maiores momentos de glória do desporto português em 2020. No Grande Prémio do Algarve, em Novembro do ano transacto, o piloto de Almada vencia a sua primeira prova na classe rainha do MotoGP e logo em casa, fazendo o país parar.

Foi uma vitória que consolidou o percurso ascendente de Miguel Oliveira, desde que começou a competir nos 125cc, no ido ano de 2011. Aos 26 anos, aos comandos de uma mota da Red Bull KTM, é um dos nomes mais promissores do MotoGP – basta ver como está bem cotado nas casas de apostas online como o Bettilt -, e um dos desportistas portugueses a seguir de perto.

PATRÍCIA MAMONA

Patrícia Mamona é já um nome bem conhecido dos portugueses e um dos nomes mais fortes do atletismo mundial da actualidade, nomeadamente na modalidade do triplo salto. No entanto, já em 2021, a atleta do Sporting Clube de Portugal venceu a medalha de ouro em pista coberta do Campeonato da Europa da especialidade, um feito que já havia conseguido em 2016, em Amesterdão. Em 2012 havia ganho a medalha de prata, em Helsínquia.


Nascida em 1988, em Lisboa, e com ascendência angolana, Patrícia Mamona começou a dar cartas no triplo salto nos campeonatos nacionais, em 2008. A sua primeira medalha internacional  foi precisamente em Helsínquia, onde conquistou a prata. Actualmente, é um dos nomes mais fortes da modalidade e Patrícia Mamona prepara-se para tentar a sua primeira medalha nos Jogos Olímpicos, depois de um 6º lugar na sua participação anterior. Se os Jogos Olímpicos do Japão se realizarem, Mamona é uma das principias favoritas ao lugar mais alto do pódio.

BRUNO FERNANDES

Portugal continua a formar talentos incríveis no futebol e esta é mais uma geração de ouro, que promete conquistas individuais e colectivas ao mais alto nível. Basta ver os troféus que a selecção nacional tem conquistado ultimamente, primeiro o Europeu de Futebol e depois a Liga das Nações. No entanto, a nível individual, é Bruno Fernandes quem mais se destaca.

Depois de se ter confirmado como um meio-campista de enorme qualidade no Sporting, Bruno Fernandes foi transferido para o gigante Manchester United, ajudando a colocar ordem na casa. Apesar de outros nomes fortes no balneário, como Paul Pogba, rapidamente o português se assumiu como o líder da equipa, tanto dentro como fora do relvado. Bruno Fernandes tem levado os red devils às costas e pode ser a principal figura da equipa para vencer a Liga Europa.

TELMA MONTEIRO

Telma Monteiro é já a maior judoca portuguesa de todos os tempos. O seu palmarés fala por si e a atleta do Benfica dispensa apresentações de maior. No entanto, 2021 ficará para sempre na sua memória, já que, ao sagrar-se campeã da Europa em Abril deste ano, se tornou na judoca mais medalhada na Europa.

Nascida em Lisboa, Telma Monteiro tem 15 medalhas nos Europeus, às quais junta uma de bronze, nos últimos jogos olímpicos. A boa forma que atravessa tornam-na numa das favoritas para as Olimpíadas do Japão e um dos nomes mais fortes para trazer uma medalha para Portugal. Depois disso, fica-lhe a faltar uma medalha de ouro nos campeonatos do mundo, onde já ganhou 4 de prata e uma de bronze.

PEDRO PICHARDO

Portugal tem uma boa tradição no triplo salto, graças a nomes como o de Patrícia Mamona (de que falámos em cima) ou o de Nélson Évora. Agora, a estes, junta-se o de Pedro Pichardo, provavelmente o melhor saltador do mundo da actualidade.


Nascido em Cuba, mas exilado em Portugal, onde obteve a nacionalidade portuguesa, Pedro Pichardo venceu com as cores nacionais o Campeonato da Europa em pista coberta já em 2021, confirmando o seu percurso ascendente e meteórico. É um dos favoritos às medalhas nos próximos Jogos Olímpicos e um dos grandes motivos de orgulho do desporto nacional da actualidade.

Artigos Relacionados

Siga-nos nas redes sociais

23,900FãsCurtir
154SeguidoresSeguir
109InscritosInscrever