Sines recorda tenente português que salvou refugiados da Guerra Civil de Espanha

A Câmara Municipal de Sines apresenta, entre 18 de Janeiro e 13 de Fevereiro, no átrio do Centro de Artes de Sines, a exposição “Filhos de Espanha: A Acção do Tenente Seixas na Guerra Civil Espanhola”.

 

O dia 27 de Janeiro (em memória das vítimas do Holocausto) tem sido marcado na Biblioteca Municipal por uma abordagem diferenciada à II Guerra Mundial, com actividades dedicadas à comunidade escolar e ao público em geral.

 

 

O limite temporal é por vezes ultrapassado, pois, quando se fala da II Guerra Mundial, um pré e um pós 1939-1945 são chamados à colação, como já aconteceu em 2014, com a exposição “Crianças Cáritas em Portugal 1947-1958”, que tão bem retratou a capacidade de acolhimento dos portugueses.

 

 

Em 2016, celebra-se a figura do Tenente Seixas, que em 1936 salvou de uma provável morte centenas de republicanos espanhóis fugidos às forças de Franco, mantendo um campo de refugiados em Barrancos, tendo para tal desobedecido a ordens do governo de Salazar. Para lá da história de coragem e civismo, uma particularidade se acrescenta a esta figura: terminou os seus dias em Sines, primeiro como militar e posteriormente como empresário e autarca.

 

 

A exposição foi produzida pelo Arquivo Municipal de Sines com recurso a documentação da Família Seixas Aguiar e apoio de Dulce Simões, investigadora da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

 

 

A exposição pode ser visitada todos os dias, entre as 10:00 e as 20:00, e é complementada por duas actividades, ambas a realizar no dia 27 de Janeiro. Às 14:30, Dulce Simões, em conversa com os alunos das escolas de Sines, recorda a açcão do Tenente Seixas e o que foi a Guerra Civil de Espanha. Às 21:00, é projectado o documentário “Os Refugiados de Barrancos”, de Producciones Mórrimer, seguido de um espaço de debate.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6771 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.