Alandroal veio a Lisboa apresentar a 10ª Mostra do Peixe do Rio de Alandroal

 

 

O Restaurante Picamiolos em Lisboa foi palco da apresentação da 10ª Mostra do Peixe do Rio de Alandroal, Alentejo.

 

Nesta cerimónia marcaram presença o Presidente da Câmara de Alandroal, João Grilo, o Chef José Júlio Vintém, entre outras entidades que se fizeram representar neste evento. Destacar ainda a presença de alguns artistas como Ruy de Carvalho, Marco Paulo, João Paulo Sousa ou Anjos.

 

Chef José Júlio Vintém 

O Chef José Júlio Vintém, responsável pelo Picamiolos e que assina parceria com a Mostra, disse ao Infocul que “esta possibilidade surge de um convite do Sr. Presidente da Câmara à minha pessoa, José Júlio Vintém, para fazer parte do festival e basicamente dar um pouco de inovação ao Peixe do Rio, e portanto no seguimento desse trabalho que temos vindo a fazer há dois anos estamos a fazer a apresentação da Mostra Gastronómica do Peixe do Rio do Alandroal, em Lisboa, no nosso restaurante Picamiolos”, quando questionado sobre a possibilidade de existir esta ligação entre si e o evento e de trazer esta apresentação a Lisboa.

Um dos destaques deste restaurante sito em Lisboa é a possibilidade de poder-se apreciar carne de touro bravo, “a carne de touro bravo é das melhores carnes que há, porque o touro bravo é um animal que antes de ser morto tem uma vida espectacular, são quatro anos a comer e a dormir descansado e a ter uma liberdade total. A carne é uma carne muito boa e decidimos colocar aqui junto dos nossos petiscos”, disse-nos o Chef quando questionado se a aceitação era boa.

João Grilo, Presidente de Câmara de Alandroal

João Grilo, presidente de Câmara de Alandroal, disse ao Infocul que “o segredo do Peixe do Rio é a autenticidade. Tudo o que se faz, hoje, no Alandroal assenta em tradições milenares, das vivências da população na proximidade com o rio, o Guadiana. O Rio Guadiana hoje está transformado em Alqueva mas continuam essas tradições bem vivas, e no fundo quando criámos a primeira edição há 10 anos atrás aquilo que queríamos era que as pessoas voltassem a ter orgulho nas suas tradições, sobretudo as ligadas ao Peixe do Rio, e tivessem prazer em partilhá-las, trazê-las para os restaurantes, para fora de casa. Passados 10 anos constatamos que tem sido feito um caminho muito positivo nesse sentido, este ano vamos tentar aprofundar ainda mais. Para além das tradições, estamos também a trabalhar com alguma inovação. Temos esta parceria com o José Júlio Vintém, e outros Chefs convidados que vê hoje por aqui, que enriquece muito o resultado final. Uma conjugação de tradição com inovação que leva a que os nossos restaurantes apostem, arrisquem e inovem um pouco, mantenham o que é tradicional mas tenham também uma oferta diversificada para atrair novos públicos, que no fundo é o que nos interessa também”.

Quando questionado sobre o trabalho a ser desenvolvido na comunicação com a imprensa generalista para atingir novos públicos, revelou que “estamos a tentar, em primeiro, ter um produto estruturado. Não se pode convidar as pessoas a ir conhecer algo que depois não está disponível ou não tem quantidade/qualidade que as pessoas esperariam. Quando convidamos queremos que as pessoas tenham uma boa experiência para replicarem, voltarem e partilharem. Em vez de ficarmos no Alentejo à espera que as coisas aconteçam e vão ter connosco, estamos a fazer o contrário, fazemos esta pequena invasão a Lisboa com o objectivo de vos darmos a conhecer aqui e convidarmos as pessoas a esquecerem esta barreira que é a ponte e o rio e fazerem o percurso, que é uma hora e meia de distância. Eu não gosto de falar de Km, gosto de falar de tempo. O tempo é o bem mais preciso que temos e por vezes aqui em Lisboa demoramos uma hora ou duas a ir de um ponto para outro, e é muito mais fácil demorar uma hora e meia até ao Alandroal e passar um dia extraordinário com outra qualidade e outras ofertas. Foi isso que viemos aqui fazer, desafiar as pessoas”.

Do programa musical constam nomes como Fábia Rebordão e Nuno Barroso, e sobre o cartaz disse que “não foi dificil. Nós queremos manter aqui uma autenticidade, uma ligação muito forte ao que é o Alentejo e eles conseguem fazer isso com muita facilidade, são artistas extraordinários. O Nuno Barroso vai estar com alentejanos a cantar, portanto conseguimos fazer um cartaz que levando algum do imaginário de Lisboa não deixa de ter Alentejo à mistura”.

A Apresentação em Lisboa

 

O Cartaz

 

 

Texto e Entrevistas: Rui Lavrador
Fotografias: Hugo Calado / O Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.