Algarve afirma-se cada vez mais como um destino de excelência para o golfe

 

 

O turismo de golfe é cada vez mais importante no que toca à criação de riqueza e empregos na região do Algarve. Segundo um estudo promovido pela Associação Turismo do Algarve (ATA) – a agência responsável pela promoção turística do Algarve junto dos mercados externos e realizado pela consultora PricewaterhouseCoopers (PwC), este tipo de turismo gerou uma riqueza global de 500 milhões de euros e criou cerca de 16.800 empregos.

 

 

 

De acordo com os resultados do estudo em questão, os gastos dos jogadores de golfe activam vários sectores da economia regional/nacional, gerando-se impactos directos, indirectos e induzidos, através do valor acrescentado, de empregos, impostos e balanças comerciais. A análise ao setor do golfe permitiu identificar multiplicadores de receitas em toda a região, que se traduziram numa criação de Valor Acrescentado Bruto, em alguns casos superior a 60%.

 

 

 

Apesar da sua reconhecida importância estratégica para o dinamismo do turismo da região, não existiam, até ao momento, dados concretos que permitissem apurar a criação de valor associada à prática de golfe no Algarve, razão pela qual este organismo decidiu promover a realização deste estudo, que contou com o envolvimento de participação de vários agentes deste sector.

 

 

 

Os resultados deste estudo vêm comprovar o reconhecimento da indústria do golfe como um setor económico de extrema importância em Portugal e, em particular, no Algarve“, afirma Carlos Gonçalves Luís, presidente da ATA. “Através desta ferramenta analítica, dispomos agora de uma base de conhecimento concreta sobre este produto“, explica.

 

 

O Algarve assegura aproximadamente 70% do total nacional de voltas de golfe (em 2017 foram jogadas 1.341 milhões de voltas na região), o que comprova a importância e o potencial que este produto representa para o turismo. “Reunindo condições ímpares para a prática desta modalidade ao longo de todo o ano, podemos encontrar neste produto um forte contributo para o combate à sazonalidade“, defende o presidente da ATA que com este estudo conseguiu entender o perfil do turista que os visita e quando gastam em cada estadia.

 

 

 

Estamos muito satisfeitos com os dados obtidos através deste estudo, não só pelos resultados positivos que vêm validar a estratégia que a ATA tem vindo a implementar, juntamente com os seus associados, na promoção externa da região, mas também pelo reconhecimento do peso e da relevância que esta indústria representa em termos de impacto económico regional e nacional. A informação recolhida será de extrema utilidade para podermos criar novas oportunidade e soluções, a médio e longo prazo, que nos permitam continuar a potenciar a excelência do Algarve enquanto des no turístico apelativo ao longo de todo o ano“, refere Carlos Gonçalves Luís.

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 10/04/2018


About the author /


Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

_