André Ventura critica Agir: “Quem humilha e diminui desta forma Portugal e os portugueses, sobretudo neste dia, nem sequer devia ter direito a ser português…”

André Ventura voltou à carga sobre Agir, depois de o músico ter feito uma publicação nas redes sociais.

Não foram estes que me atacaram? Quem humilha e diminui desta forma Portugal e os portugueses, sobretudo neste dia, nem sequer devia ter direito a ser português…”, escreveu Ventura para legendar uma publicação de Agir em que estava escrito “Um país dizer que descobriu outro quando já lá existia gente é um bocado abuso não?

12 thoughts on “André Ventura critica Agir: “Quem humilha e diminui desta forma Portugal e os portugueses, sobretudo neste dia, nem sequer devia ter direito a ser português…”

  • Avatar

    mas quem é esse Agir
    cantores da treta,
    ele e muito mais que andam por aí ,
    não cantam nada

    Reply
      • Avatar

        É pena o nosso povo desunido perdeu se o sentido da pátria . já se esqueceu quem o pariu . é um traidor

        Reply
        • Avatar

          Parem de dar primazia nas notícias, aos ataques e insultos de André Ventura e pessoas associadas! Pretender usurpar a nacionalidade a um cidadão é só por si, um insulto. A frase do rapaz é deveras filosófica para ser entendidas por pessoas populistas a armar em patriotas!

          Reply
          • Avatar

            É simples o Sr Ventura que arranje uma nacionalidade para dar ao moço.

    • Avatar

      Esta resposta do AV já está ao seu nível. Muito bem. O Agir demonstra o seu nível baixo de cultura geral. O que ele disse também o podia ter dito sobre todas as descobertas científicas. O pseudo berço evoluído em que nasceu e cresceu tinha obrigação de lhe ter dado uma formação muito mais elevada. Não é mais do que um betinho com pais com posses para terem acedido a todas as suas birras e cobrirem-lhe as costas. Nunca vai ser nada de jeito na vida, apenas usufruindo dos bens materiais que os pais lhe deixarão e do que ganhar com a idiotice popular.

      Reply
  • Avatar

    Agora qualquer burro quer ser dr.sr Agir va -se catar

    Reply
    • Avatar

      Tristeza e revolta é o que muitos portugueses sentem, quando vêem filmes, onde os polícias são atacados, quando abordam quem infringe a lei, conduzindo sem carta, danificando propriedade alheia. Quando são chamados por gente que se sente em risco, pq outros não cumprem a quarentena que lhes é imposta por estarem contaminados e ainda por cima atacam a polícia e colocam a saúde deles e familiares em risco. Estes só deviam ter um destino. Cadeia e deitar a chave fora. É assim que o AV vai somando e o BE, em vez de os defender só, já agora aconselhe tb a cumprir a lei e respeitar o próximo.

      Reply
  • Avatar

    A culpa também é dos órgãos de comunicação social, dar atenção a um cantor mediano, com nome de verbo, esquisito na sua aparência, com ideias analfabetas e colocar ao nível de um deputado? Eu que até já votei PSD e BE no passado, nas próximas voto Dr. Ventura, seja CHEGA ou outro, mas sei explicar porquê conscientemente. Sou português e europeu, trabalho e desconto, e não subsídio dependente e chulista. Força Dr. Ventura.

    Reply
  • Avatar

    Notícias de espectáculos de 2016??? Tristeza!!

    Reply
  • Avatar

    O populismo é sempre a mesma merda, o jogo é sempre igual só a cara é que vai mudabdi, apelar a religião que predomina no país, atacar uma “minoria” étnica, e depois por de trás desta divisão social criada e de a comunicação social em vez de informar sobre os plano eleitorais de cada partido foca se mais nestas mesquinhices. Votem no chega eu não ponho a minha mão no fogo no que digo a seguir mas já li sobre os planos do chega e dois dos pontos que tocam a todos são a privatização do ensino e saúde pública… Já existe pouca descrepancia social continuem a alimentar isto que vai ser bonito.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.