Apreensão de 1 tonelada de polvo, em Olhão

 

 

A Unidade de Controlo Costeiro, através do Subdestacamento de Controlo Costeiro de Olhão, no do dia 7 de maio, apreendeu 1 042 quilos de polvo-comum, octopus vulgaris, na lota da Ria formosa – Olhão.

No âmbito de uma acção de vigilância e patrulhamento que visava a preservação de espécies marinhas da Ria Formosa, ao militares detectaram num armazém o referido polvo sem que o mesmo tivesse sido sujeito ao regime de primeira venda em lota (fuga à lota), assim como alguns dos exemplares também não possuíam o peso mínimo exigido por lei para a sua captura e comercialização, ou seja, 750 gramas.

Foi identificada a empresa responsável e elaborados os respectivos auto de notícia por contra-ordenação por fuga à lota e por captura de espécimes com tamanho inferior ao fixado, sendo que por estas duas infracções podem vir a ser aplicadas coimas no valor máximo de 44 891 euros e 37 500 euros respectivamente.

A GNR relembra que a primeira venda de todo o pescado fresco é obrigatoriamente realizada em lota, e os peixes cujos tamanhos forem inferiores aos tamanhos mínimos fixados devem ser imediatamente devolvidos ao mar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.