Arraiolos instala mais de 30 bicicletas híbridas para impulsionar o novo turismo no Alentejo

É uma “loja de experiência” da marca de bicicletas híbridas Riese & Müller  que abre portas numa vila alentejana. É uma rede de objetos de design concebidos para as estacionar que vão ser colocados nas entradas de alojamentos, restaurantes, herdades e adegas da região. “É um projeto pioneiro e sustentável dirigido aos novos nómadas que procuram lugares genuínos e lhes acrescentam mobilidade, cultura e arte”. Após prémios na Monocle e no Travel Magazine do Sunday Times, um evento de lançamento, a 10 de outubro, irá divertir Arraiolos de manhã à noite.

 

As 31 super-bicicletas que vão começar a aparecer estacionadas pelo concelho de Arraiolos em locais de encontro, de turismo e de restauração são bem mais do que uma proposta para passeios num Alentejo com algum relevo, árvores, vilas com traça e história, linhas de água e rochas megalíticas. O projeto “RODES” é, sobretudo, um convite para mudar de estilo de vida e para conviver com pessoas de todo o mundo que comunicam e trabalham digitalmente e são atraídas pela pureza alentejana. É também um projeto de novo turismo que contribuirá para transformar a imagem desta região e da sua oferta.

 

O lançamento de uma “Experience Store” da Riese & Müller – provavelmente a melhor marca de e-bikes [bicicletas híbridas] do mundo (ver imagem em anexo) – vai ter lugar no centro de Arraiolos no próximo dia 10 de outubro e juntará pessoas da terra, artistas, fotógrafos, músicos, novos influencers, arquitetos, designers e jornalistas. O evento começa às 7:00 e irá desdobrar-se em experiências surpreendentes ao longo do dia (ver programa em anexo), terminando com o lançamento de um balão de ar quente no castelo da vila ao final da tarde. 

 

“O que estamos a construir em Arraiolos é uma experiência pioneira dirigida de Portugal para o mundo, ou seja: para todas as pessoas que procuram lugares que preservam e respeitam o seu caráter genuíno e lhe acrescentam elementos de modernidade como a mobilidade, o design, a cultura ou a arte. Arraiolos é um sítio ideal para novos nómadas que procuram exatamente este tipo de experiência”, afirma Mário Domingues, responsável por este projeto que envolve muitos outros parceiros. Sob a designação de “Parvel Pioneers”, pretendem acrescentar sustentabilidade e qualidade de vida à região e à sua oferta de serviços. Mário Domingues vem de uma carreira na banca e em consultoras internacionais que cruzou as áreas de marketing, estratégia e design, na qual passou pela Itália, Grécia, Reino Unido e México.

 

O apoio que os Parvel Pioneers têm recolhido dos agentes locais, como a Câmara Municipal de Arraiolos, está diretamente ligado às vantagens que os seus projetos trazem para o concelho: aumentar a estadia média de quem visita Arraiolos; diminuir o efeito “época baixa”; fomentar a economia circular e aumentar a procura de bens e de serviços locais.

 

O início nas Casas Caiadas 

A placenta deste novo projeto são as “Casas Caiadas”, duas unidades de hospedagem que Mário e a sua mulher, Paula Cabrito, lançaram nos arredores e depois no centro de Arraiolos. A primeira, uma unidade de turismo rural, recebeu em 2016 o prémio da categoria de design da revista Monocle, em cerimónia realizada em Londres: Most Tasteful Renovation, no Travel Top 50. Esta primeira unidade das Casas Caiadas foi também considerada em 2018 pelo Sunday Times Travel Magazine como “um dos seis melhores retiros do mundo”.

 

São quatro casas reconstruídas a partir de um núcleo antigo de moinhos de água no coração do Alentejo e foram concebidas, de raiz, para acolher famílias ou grupos até 8-10 pessoas (podem também receber casais). O projeto desta “Boutique Home” (ver fotos em anexo) é da autoria do arquiteto Luís Pereira Miguel, com a colaboração de Paula e de Mário.

 

Já em 2020 – no dia de Portugal, 10 de junho – abriram a Casas Caiadas | Open House, desta vez um edifício de três pisos bem no centro pedonal de Arraiolos, com o mesmo conceito e assinatura (ver fotos em anexo). O nome deve-se às suas muitas janelas e às cinco portas que ligam o edifício a duas ruas distintas. A casa distingue-se – tal como a Boutique Home – pela sua arquitetura, minimalista mas com traça, pelos interiores, pela cor e textura da construção. As divisões reúnem peças de design assinadas por novos artesãos – os designers João Bruno Videira, Malga Ceramic Design, Carlota Ceramics e da artista Graça Paz. No topo um belo terraço e um tanque-piscina com vistas para o castelo, telhados e chaminés de Arraiolos.

 

Ao longo dos anos, o projeto foi ligando e juntando pessoas a este novo conceito de alojamento. Novos empreendedores portugueses mas, também, pessoas que foram chegando um pouco de todo o mundo. A maior parte começou como clientes e, depois, transformaram-se em amigos e em parceiros com talentos vários que passaram a acompanhar o projeto, umas vezes à distância, outras vezes em presença.

 

“Esta dinâmica empreendedora será sempre feita numa base circular e inclusiva e terá em Arraiolos a sua casa-mãe: tentaremos envolver os diferentes agentes locais e toda a população, somos ecléticos e não elitistas”, afirma Ricardo Maia, fotógrafo, designer e o mentor-de-loja da “Experience Store” que vai ficar situada no antigo quartel dos bombeiros voluntários de Arraiolos. “O nosso objetivo é aumentar a qualidade de vida e o bem estar neste território”.

 

O primeiro dia do projeto “RODES” 

O dia do lançamento das 30 bicicletas individuais para o “rent-a-ebike” do projeto “RODES” – mais uma com capacidade para transportar bagagens, alimentos ou objetos (a “Cargo”) – começará bem cedo, ao nascer do dia, com uma reunião do núcleo empreendedor. Depois, a partir das 9:30, os convidados, agentes locais e a população de Arraiolos começarão a ser recebidos na quinta da Fábrica Aliança, uma antiga unidade industrial situada na saída de Arraiolos para Espanha. 

 

Pelas 11:00 horas será inaugurada no centro de Arraiolos a “Experience Store” da Riese & Muller, uma adaptação do antigo quartel de bombeiros para estas novas funções. “Para começar, vão ser disponibilizadas 30 + 1 bicicletas em modo rent-a-ebike a partir desta loja”, afirma Ricardo Maia. “E abriremos a quem nos visita as experiências que só uma’ Experience Store’ da Riese & Muller pode proporcionar”. 

 

Para além de disponibilizar as e-bikes, o projeto “RODES” criou também “e-parks”, ou seja: aparelhos concebidos especificamente para estacionar bicicletas tão especiais como as Riese & Muller no território alentejano. Estes e-parks  (ver E-Park Draw em anexo) foram concebidos e desenhados pelo arquiteto Luis Pereira Miguel e pelo designer Gonçalo Prudêncio. Segundo os autores, “ambiciona ser uma peça icónica que simboliza o esforço do empreendedor local, mas também a qualidade do seu produto e do seu serviço”. 

 

 Os e-parks vão ser instalados nas entradas das Casas Caiadas 1 e 2, mas também nas entradas de outros parceiros do projeto: o alojamento Casa do Plátano, as pastelarias O Toucinho e Arroz Doce, o Monte da Comenda Grande, a Herdade de Coelheiros, os restaurantes A Horta, O Alpendre, O Parque, a República dos Petiscos e a Moagem, Pastelaria Arroz Doce, a Herdade da Aldeia Marteneanos. 

 

“Após a inauguração da loja, todos os convidados – os da terra e os de fora – irão almoçar ao restaurante O Parque, uma refeição que está a ser preparada para respeitar as regras de segurança sanitária”, afirma Mário Domingues. “O resto da tarde será ocupado em atividades surpresa, muito disruptivas, envolvendo o uso das bicicletas pelos convidados”. 

 

A tarde terminará com um convívio no castelo de Arraiolos, ocasião em que será lançado um balão de ar quente e apresentados alguns patrocinadores do projeto. Um deles – precisamente o que patrocina o balão – será o projeto “Bright” da multinacional de seguros AGEAS. O Bright é uma comunidade de viajantes que faz a ligação com alojamentos, restaurantes e outras atividades.

 

O preço-base do aluguer de cada bicicleta será de 22 euros por dia (12 euros meio-dia). Haverá no entanto preços especiais para casais, famílias ou grupos – e estão em estudo formas inclusivas de incentivar as utilizações regulares dos residentes em Arraiolos com preços sociais. E haverá passeios programados, com direito a guia e a itinerários temáticos: o passeio do “design”, o passeio das “árvores”, o passeio das “herdades”, o passeio da “cortiça”, etc.

 

Trabalhamos muito digitalmente mas também nos centramos muito nas pessoas de Arraiolos e nos nossos lugares de referência”, afirma Mário Domingues. “Com este projeto ‘RODES’ e com os projetos que se seguirão iremos valorizar muito o território e as experiências de quem nos visitar”.

 

Todo o branding do projeto ‘RODES’ é de Bruno Pereira, do Labdesign.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.