Associação da Hotelaria de Portugal altera estatutos e equipara os Hostels aos Estabelecimentos Hoteleiros

A Associação da Hotelaria de Portugal aprovou, em Assembleia Geral, uma alteração aos seus estatutos que prevê a inclusão dos Hostels na categoria de associados efetivos, em igualdade de circunstâncias com os estabelecimentos hoteleiros.

Assim, os Hostels associados da AHP passarão a ter, entre outros, acesso integral aos serviços e vantagens da Associação e direito a eleger e a ser eleitos para os Órgãos Associativos.

Esta decisão está em linha com o que a AHP tem vindo a defender de que é preciso rever o Regime Jurídico dos Empreendimentos Turísticos para que se possa incluir o Alojamento Local de caráter coletivo, que representa uma oferta estruturada, com dimensão, e prestação de serviços do tipo hoteleiro. Enquanto a revisão não acontece, a maior e mais representativa associação da indústria hoteleira em Portugal deu o primeiro passo para aproximar as duas realidades – Hostels e Estabelecimentos Hoteleiros –, visto terem serviços e necessidades muito específicos e que em muito se assemelham.

Raul Martins, presidente da AHP, declara “Este é um momento muito importante para a AHP. Já tínhamos vários Hostels associados e feito várias ações especificamente dirigidas a, e em articulação com, este tipo de oferta de alojamento turístico. É também publicamente sabida a nossa defesa da marca Hostels como devendo ser protegida. A qualidade dos Hostels em Portugal é reconhecida internacionalmente, e a gestão profissionalizada e ágil que têm é um exemplo a seguir. É por isso totalmente justificado que aquilo que os distingue e diferencia mereça tutela legal. O que a AHP fez agora foi acolher os Hostels como membros de pleno direito associativo e dar-lhes voz própria na Associação. Do mesmo passo que veio sempre defendendo que entre os Hotéis e os Hostels o que nos distingue – o “S” de socialização – é apenas um elemento de diferenciação e nada que nos separe.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.