Bombeiros de Fátima fazem balanço positivo do ano de 2016: “É difícil acudir a todas as solicitações”

bombeiros

 

O Presidente da Direcção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Fátima (BVF), Alberto Caveiro, faz um balanço positivo do serviço que a corporação prestou à população em 2016. 

 

 

O meu agradecimento primeiro tem de ir para os nossos soldados da paz e para as suas famílias, sem a sua dedicação e abnegação nada se conseguiria, sem eles nada seria possível“, declara Alberto Caveiro, Presidente da Direcção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Fátima.

 

 

No ano que terminou os Bombeiros de Fátima foram chamados a mais de 2000 emergências.

 

 

A Associação Humanitária de Bombeiros de Fátima, responsável pelo corpo de bombeiros, é uma associação nova, com 13 anos de idade, no entanto tudo tem feito para dar condições de trabalho aos bombeiros. 

 

 

“O Corpo de Bombeiros tem desenvolvido um trabalho árduo, com muita qualidade, no sentido de responder com rapidez a todas as solicitações. Felizmente que, com a ajuda de todos, tem respondido de forma muito positiva sempre que necessário“, explica o presidente que ressalva que “É difícil acudir a todas as solicitações” que recebem diariamente.

 

 

Posso apresentar um exemplo recente. A 29 de Dezembro de 2016 ocorreu mais um acidente com gravidade na avenida Papa João XXIII. Envolveu um automóvel e uma moto e resultou em 4 feridos, um deles em estado grave. No momento em que fomos chamados, tínhamos três das quatro ambulâncias fora do quartel, a dar resposta a outras situações, também elas graves. A viatura médica de emergência do hospital de Leiria esteve em três ocorrências em Fátima nessa manhã. Não se pode estar em dois lados ao mesmo tempo. Com os actuais meios, é difícil acudir a todas as solicitações“, refere Alberto Caveiro.

 

 

A área de intervenção da corporação de Fátima é abrangente, já que serve a população residente na freguesia e os mais de 6.700.000 visitantes da cidade. Os BVF têm ainda sob a sua responsabilidade o troço da auto-estrada no Norte entre Leiria e Torres Novas, além do IC9 na zona de proximidade com a freguesia de Fátima.

 

 

Sem falarmos dos incêndios, no Verão, em que trabalhamos com outras corporações em zonas não directamente da nossa área de intervenção, mas às quais somos solidariamente chamados a prestar serviço, como nos compete“, explica o presidente dos BVF.

 

 

Uma grande percentagem do serviço que realizam é junto dos lares de idosos, já que Fátima tem em funcionamento cerca de 16 Lares de Idosos, o que origina um grande volume de trabalho, tanto no serviço de transporte de doentes não urgentes, como nas emergências associadas à elevada idade dos utentes. As viaturas de emergência dos hospitais de Leiria, Torres Novas, Tomar e Abrantes deslocam-se com muita regularidade a Fátima.

 

 

Temos ainda as instituições que servem as pessoas com deficiência, vários estabelecimentos escolares, alguma indústria, onde se destaca a indústria dedicada à exploração e transformação da pedra, sem falar dos milhões de peregrinos e turistas. Fátima é, e ainda bem, uma cidade em desenvolvimento e em crescimento, o que origina depois um grande número de situações e ocorrências“, explica Alberto Caveiro.

 

 

Em 2016, outra área de acção importante para a corporação foi a aposta na formação dos bombeiros através da realização de cursos específicos, de várias visitas e simulacros e também a dinamização de acções de formação e sensibilização junto da população local.

 

 

2017, O Ano do Novo Quartel.

 

 

Se o ano de 2016 finalizou-se com a aquisição de duas novas ambulâncias, adquiridas graças a donativos feitos pela sociedade civil, Alberto Caveiro espera que 2017 seja o ano em que as obras do novo quartel se iniciem. O orçamento provisório para a construção da obra situa-se nos 1.500.000 Euros. 

 

 

Em 2017 os bombeiros de Fátima irão promover um cortejo de angariação de verbas com o objectivo único de ajuda à construção do quartel.

 

 

Continuamos a contar com a ajuda de todos para conseguirmos cumprir o objectivo supremo da associação, que é a salvaguarda e socorro de pessoas e bens. Com o novo quartel, os diferentes serviços e meios ficarão no mesmo lugar, o que tornará mais eficiente a resposta operacional do serviço prestado pela corporação nas várias áreas de actuação e certamente nos permitirá depois apostar em novos investimentos“, acrescenta o Presidente da Direcção da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Fátima. 

 

 

Para os que visitam Fátima, os BVF continuarão com a campanha de recolha de donativos “Um Euro faz toda a diferença”.

 

 

Só assim será possível conseguir as verbas necessárias para continuar a prestar o serviço de qualidade a todos os peregrinos. Agradecemos a quem contribui, com muito ou com menos. Esperamos que 2017, um ano tão importante para Fátima e para o país com a comemoração do Centenário das Aparições, seja o ano do novo quartel, tudo se conjuga nesse sentido“, finaliza Alberto Caveiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.