Boomerang revela importância do lazer e humor na vida das crianças

 

 

O Boomerang, canal infantil do universo Turner e “casa” de Tom & Jerry e dos clássicos Looney Tunes que promete “momentos infindáveis de puro entretenimento”, conduziu um estudo com pais de toda a região EMEA (Europa, Médio Oriente e África) para apurar a importância do lazer e do humor na vida das crianças dos 4 aos 7 anos de idade, o seu público-alvo.

 

 

Levado a cabo em 7 países da região (França, Itália, Polónia, Portugal, Rússia, África do Sul e Turquia) com mais de 3.500 pais de crianças entre os 4 e os 7 anos, o estudo revelou que crianças tão pequenas como as de 4 anos têm frequentemente mais compromissos e uma vida social mais agitada que os seus pais! Isso foi confirmado por 25% dos inquiridos, que também concordaram que os seus filhos não têm tempo suficiente para descansar, relaxar e recuperar adequadamente.

 

 

Quase 50% dos inquiridos afirmaram que os seus filhos de 4-7 anos têm entre 4 a 7 horas de compromissos, actividades e eventos sociais numa semana normal, além da escola ou da creche. E outros 11% têm mesmo 8 a 10 horas por semana de actividades.

 

 

Lesley Bailey, Vice-Presidente, Marketing & Brand Management, da Turner EMEA Kids, afirma: “Na faixa etária dos 4 aos 7 anos, as crianças estão a entrar num mundo que se torna mais sério e estruturado. Com um alinhamento de grandes séries como Tom &Jerry, Grizzy e os Lemmings ou The Happos Family, o Boomerang oferece momentos intermináveis de puro entretenimento, divertimento e gargalhadas de que reconhecidamente as crianças precisam e que têm também a aprovação dos pais. Como parte da recente renovação do canal, este estudo oferece uma visão muito útil que nos ajuda a perceber quão intensas podem ser as vidas das crianças e reforça a importância do descanso e dos momentos divertidos e bem-humorados que nós oferecemos.”

 

 

As actividades mais comuns para crianças entre os 4 e os 7 anos incluem encontros para brincadeiras e festas de aniversário, a que se juntam as actividades domésticas e os trabalhos escolares, actividades nas quais 45% das crianças gastam cerca de 2,5 horas por semana. Em Itália mais de 50% das crianças entre os 4-7 anos também gastam cerca de 2,5 horas semanais em actividades desportivas e na Turquia as crianças desta faixa etária têm mais actividades e compromissos por semana do que em qualquer outro país, com actividades extra curriculares, artes performativas, clubes de teatro e actividades desportivas a ocuparem um período de tempo importante no seu horário semanal.

 

 

Comparando com a sua própria infância, 20% dos pais sentem que as crianças valorizam o tempo de descanso mais do que eles valorizavam quando tinham a mesma idade, e afirmam que isso acontece porque esse tempo é agora mais reduzido! Adicionalmente, 54% dos pais preocupam-se com o facto de que os seus filhos possam sentir-se stressados ou sob pressão.

 

 

Apesar disso, 34% dos pais disseram que não encorajam os seus filhos a ver programas de televisão que não sejam pedagógicos – no entanto, quando questionados sobre os benefícios, “oferecem tempo de descanso”, “permitem o seu desenvolvimento”, “permitem desfrutar de emoções como o riso” e “entretenimento” foram respostas frequentes. Na Turquia, 22% dos pais afirmaram que encorajam os seus filhos a assistir a programas de televisão que não sejam educativos, numa percentagem superior a qualquer outro dos países objeto deste estudo.

 

 

Ver televisão é também uma das actividades que os pais referiram como sendo das preferidas das crianças para os seus tempos de descanso, particularmente ao final do dia e quando chove. Na Polónia, brincar com brinquedos é uma das actividades favoritas das crianças, independentemente do período do dia ou do tempo, enquanto na Turquia ver vídeos na internet, YouTube ou navegar nas redes sociais ficaram entre as principais actividades referidas. Quase 90% dos pais acrescentaram ainda que os seus filhos escolheram os desenhos animados como tema televisivo favorito para desfrutarem do seu tempo de lazer.

 

 

Além do tempo de descanso, os pais concordam que o humor tem um papel importante no desenvolvimento das crianças – citando “ajuda a formar a inteligência emocional” (47%) e “ajuda a criar amizades” (38%) entre os muitos efeitos benéficos, além do humor ajudar a trazer “felicidade e divertimento” à vida das crianças (53%).

 

 

O humor também desempenha um papel fundamental na dinâmica familiar, com mais de 40% dos pais a afirmar que os seus filhos adquirem o seu sentido de humor principalmente dos próprios pais ou dos cuidadores, e 13% adquirem-no dos irmãos. 15% das crianças de idades 4-7 anos adquirem o seu sentido de humor sobretudo através da televisão, um número que cresce para os 25% na África do Sul e na Turquia.

 

 

A acrescentar a estes dados, mais de 50% afirmaram que os seus filhos tendem a rir mais quando brincam com a família e amigos, e 30% tendem a rir mais quando veem TV.

 

 

O riso também serve como importante factor reconfortante para os pais, com 40% deles a afirmarem que aquilo que mais apreciam no riso dos seus filhos é ser um indicador de que estão felizes. 45% dos pais acrescentou que ter um filho os ajudou a descobrir novos tipos de humor, enquanto cerca de um terço dos inquiridos confirmou que os fez apreciar mais o humor e restabeleceu a sua ligação com o humor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.