BTL: Vila Galé revela data de abertura do hotel em Elvas, aborda o projecto Revive e a aposta no Brasil (C/Fotos)

 

 

No primeiro dia da Bolsa de Turismo de Lisboa, o Infocul entrevistou o administrador do grupo Vila Galé Hotéis, Gonçalo Rebelo de Almeida, aproveitando este mesmo acto para um balanço de 2018, o que está a ser preparado para 2019, a data oficial da inauguração do hotel em Elvas, o ponto de situação o projecto para o Quartel da Graça, a aposta no Brasil e ainda o impacto do número de reservas que são feitas durante a BTL.

Gonçalo Rebelo de Almeida começou por nos explicar que “2018 acabou por ser mais um ano positivo, ainda registámos um ligeiro crescimento comparativamente a 2017 e portanto entra ainda nos melhores anos e turismo e portanto o balanço é positivo”, acrescentando que “foi também um ano desafiante porque abrimos três hotéis no mesmo ano, só em 2002 tinha acontecido, e no ano passado voltou a acontecer com Sintra, Braga e mais um no Brasil”, ou seja, algo que levou a um aumento da “nossa capacidade, a empresa deu novamente um salto no crescimento, e portanto foi positivo com todos os mercados emissores a terem um bom comportamento e até com um crescimento sustentado em algumas regiões que não tinham tanta procura turística, como Coimbra ou o Alentejo, que voltaram a crescer. Portanto o balanço de 2018 foi claramente positivo e continuamos com projectos para crescer em Portugal e no Brasil”.

A primeira novidade nesta entrevista teve como destino o Alentejo, até porque “abrimos recentemente as vendas em Elvas, o hotel vai abrir no dia 31 de Maio, portanto apanha logo ali as duas primeiras semanas de Junho que são sempre apetecíveis para as escapadinhas, já há muita gente a fazer férias nessa altura e portanto vai ser a primeira oportunidade para experimentar Elvas, e podem já aproveitar aqui a BTL para fazer essas reservas e habilitar-se ainda a um desconto adicional por ser aqui na BTL,para essas reservas”, e a segunda subiu à zona norte do país, pois “temos também, em Abril, um pequeno projecto que vai abrir no Douro que tem uma componente de vinhos e vamos lançar uma marca nova de vinhos do Douro, já temos no Alentejo mas vamos ter também no Douro, é um projecto que chama-se Douro Vineyards. Nesta primeira fase abre com sete quartos, restaurante e bar mas já com a adega pronta e a funcionar. Vai abrir já no dia 1 de Abril. Este do Douro temos para aprovação uma expansão para uma segunda fase para mais 40 quartos”.

Além destes projectos, “estamos com um conjunto muito alargado de remodelações que fizemos este ano (Vila Galé Ampalius, Náutico e Tavira, Cascais, Estoril), este ano foi também um ano intenso de renovações de hotéis e depois temos para uma segunda fase no final do ano/principio do próximo Alter do Chão e Serra da Estrela”, acrescentou.

O programa Revive tem sido uma das apostas do grupo Vila Galé, conseguindo assim a recuperação/reconversão de edifícios históricos, o que na opinião de Gonçalo Rebelo de Almeida é “uma nova forma de modernidade, escolher novos destinos que não são tão explorados, que são modernos por serem únicos e mais exclusivos. A experiência de ficarem num edifício histórico acaba por ser irrepetível. Portanto acaba por trazer um factor de inovação e diferenciação à marca”, exemplificando com uma comparação: “o próprio edifício quando nasce já tem uma história para contar. Eu se construir um hotel de raiz, a sua história começa no dia em que acabei a construção e aquele não. Tem uma história de quando é hotel mas te também uma história passada de ter sido convento, hospital, casa particular, prisão, estou a dar casos reais por ter sido assim. São casos que nós recuperámos e temos uma história logo para contar”.

Aquando da apresentação do novo hotel em Alter do Chão, foi aventada a possibilidade do grupo apostar no convento de Portalegre, ao abrigo do programa Revive, e quanto a esta situação Gonçalo Rebelo de Almeida referiu que “Portalegre ainda estamos a analisar, vamos ver…”, para explicar que “concorremos também ao Quartel da Graça e esse é um processo que já está actualmente em curso. Já decorreu ali a primeira fase em que também já é público que concorreram 13 candidatos, somos 1 dos 13. Estamos a acompanhar isso, estamos a finalizar remodelações, estamos a abrir outros…Não nos peçam para ir a mais coisas. Não só em termos financeiros como em termos de capacidade de estrutura e recursos humanos não conseguimos ir a todo o lado ao mesmo tempo”, e apostando na matemática para simplificar, “portanto se vou contar 7 remodelações em curso, mais 4 novos projectos em Portugal, 2 no Brasil e mais 1 Revive já a andar, não nos falta trabalho”.

O crescimento do grupo permite, actualmente, empregar “3500 pessoas, por aí”, e, também, por este facto “estamos sempre a olhar para novas oportunidades”, sendo um desses casos a aposta no mercado brasileiro. “Acabámos por ganhar ali uma grande notoriedade no segmento de resorts que é onde temos apostado mais e onde provavelmente vamos continuar a apostar. Mas entretanto também vamos reforçar a nossa oferta de hotéis com um novo hotel em São Paulo que já andávamos à procura há muitos anos e nunca tinha havido oportunidade mas vamos também ter mais um resort a sul da Bahia, perto de Ilhéus, ampliámos o Vila Galé Marés e o Vila Galé Cumbuco e seu for considerar só remodelações são quase hotéis novos porque são 70 quartos num, 80 noutro, portanto é quase como se fossem hotéis novos em cima dos existentes. Estamos a falar de hotéis que ficaram com capacidade perto dos 600 quartos, o que corresponde a 4 ou 5 hotéis aqui de Portugal”, exemplificou.

A presença na BTL tem alguns objectivos para a estratégia do grupo, uma delas é “reunir com um conjunto de parceiros”, a outra definir planos para 2019 aproveitando que consegue juntar grande parte da equipa ali e ainda a “captação de reservas junto do público final. A Vila Galé é uma marca que continua a ter uma aposta muito forte no público português, com uma forte presença neste mercado, 35 a 40% do nosso negócio vem do mercado português e conseguimos aqui assim captar já um número significativo de reservas durante este fim-de-semana”.

No ano passado “tenho ideia de 200 mil euros que deve dar 500 reservas, por aí”, confidenciou-nos quando questionado se tinha dados quanto às reservas do ano passado feitas na BTL.

Assim os novos projectos já conhecidos do grupo são: Vila Galé Douro Vineyards, Vila Galé Collection Elvas, Vila Galé Serra da Estrela, Vila Galé Collection Alter Real, Vila Galé Paulista e Vila Galé Costa do Cacau.

Texto e Entrevista: Rui Lavrador
Fotografias: Arlindo Homem

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.