Câmara Municipal de Lisboa: “Nunca colocando em causa o legítimo direito à greve dos trabalhadores da CP, é inaceitável que o acórdão dos árbitros junto do Conselho Económico e Social não tenha decretado serviços mínimos”

 

 

Foi através de uma nota de imprensa que a Câmara Municipal de Lisboa demonstrou o seu desagrado com a greve anunciada para amanha, 7 de Dezembro, na CP.

 

 

 

A câmara revela que “ irá trazer perturbações significativas à mobilidade de mais de dois milhões de pessoas na Área Metropolitana de Lisboa”, esclarecendo que “nunca colocando em causa o legítimo direito à greve dos trabalhadores da CP, é inaceitável que o acórdão dos árbitros junto do Conselho Económico e Social não tenha decretado serviços mínimos que incluam o transporte de passageiros, colocando assim em causa um dos mais elementares direitos dos cidadãos”.

 

 

Acrescenta que a “inexistência destes serviços mínimos, para além de prejudicar os utentes diários da CP, prejudicará, de igual modo, todos quantos se deslocam na Área Metropolitana de Lisboa”, findando o comunicado esclarecendo que “a AML, consciente das fortes perturbações que poderão ocorrer, considera que deveriam ter sido ponderados os interesses das populações, garantindo a existência de serviços mínimos que minimizassem esses impactos, sem prejudicar o direito à greve”.

Partilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Notícia publicada a 06/12/2018

Tagged with:     , ,

About the author /


Related Articles

Post your comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

_