Câmara Municipal de Vila Franca de Xira evoca 53 anos sobre as Cheias de 67

Nesta madrugada (25 para 26 de novembro), passam 53 anos após as Cheias ocorridas em 1967, que assolaram o concelho de Vila Franca de Xira de forma particularmente trágica.

Vila Franca de Xira foi o Concelho em que se registou o maior número de mortes em virtude deste fenómeno meteorológico extremo, embora Lisboa, Loures, Odivelas e Alenquer também tivessem sido duramente atingidos.

Depois de uma exposição evocativa, em 2019, que trouxe à memória a dimensão dos acontecimentos e a sua homenagem às vítimas e famílias, a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira assinala hoje, de novo, a data, com o vídeo “Cheias de 67 – In Memoriam”, que será lançado no Youtube e nas redes sociais da Autarquia às 00h00. Para que a história e a memória não se apaguem.

Cheias de 67 – In Memoriam

Vídeo Evocativo com a duração de cerca de 9 minutos, assinalando o dia em que ocorreram as inundações de 26 de novembro de 1967 na área da Grande Lisboa.

O vídeo revela diversos conteúdos, como imagens, testemunhos, fotografias e som, recolhidos no âmbito da Exposição “Cheias de 67” patente no Celeiro da Patriarcal em Vila Franca de Xira, de 30 de novembro de 2019 a 05 de julho de 2020 e que resultou de uma investigação de cerca de dois anos, executada pelo Museu Municipal de Vila Franca de Xira e que contou com a curadoria do jornalista Joaquim Letria.

Na madrugada de 25 para 26 de novembro ocorreu aquela que foi a segunda maior catástrofe natural ocorrida em Portugal, depois do terramoto de 1755. Nessa madrugada a chuva levou consigo cerca de 700 vidas.

No dia 26 de novembro lembramos as vítimas das Cheias de 67, jamais serão esquecidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.