Campo de Ourique: 2 detidos por tráfico de droga e centenas de doses apreendidas

 

 

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão de Investigação Criminal, no dia 15 de Outubro, na zona de Campo de Ourique, em Lisboa, procedeu à detenção em flagrante delito de um homem e uma mulher, com 20 e 49 anos de idade respectivamente, por serem suspeitos da prática do crime de Tráfico de estupefacientes.

No decurso da abordagem policial aos suspeitos foi possível apreender os seguintes objectos e substâncias relacionadas intimamente com a actividade criminosa:

· 187 Doses de Cocaína;

· 590 Doses de Heroína;

· 164 Doses de Haxixe;

· Produto de adulteração do estupefaciente;

· 1 Balança de precisão;

· Vários sacos de embalamento.

Os suspeitos tinham ainda na sua posse a quantia de 1135 Euros, dinheiro suspeitamente proveniente das vendas de droga entretanto realizadas e que foi igualmente apreendido.

O modus operandi destes indivíduos passava pela venda directa ao consumidor de vários tipos de drogas na via pública, fazendo uso de uma casa de recuo, onde guardavam as quantidades mais avultadas das substâncias ilícitas de forma a evitarem serem detidos em flagrante delito pelas autoridades policiais.

A operação policial teve como principais objectivos incutir sentimento de segurança nos cidadãos que residem na freguesia de Campo de Ourique, que diariamente são confrontados com venda de drogas nas ruas por onde circulam e, em simultâneo, reprimir directamente as práticas criminais ali desenvolvidas levando os seus autores às instâncias da Justiça.

Os detidos, que se encontravam já referenciados pela PSP pela prática de diversas tipologias de crimes, sobretudo de natureza patrimonial, foram presentes no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa – Juízo de Instrução de Lisboa, para 1º interrogatório judicial, onde foram aplicadas as medidas de coação de Prisão Preventiva à suspeita, e Apresentações periódicas ao suspeito.

Lembrar que a Polícia de Segurança Pública ainda há 5 dias atrás deteve 3 outros suspeitos naquela zona pelo mesmo tipo de crime, dando continuidade a um esforço progressivo e permanente no combate ao flagelo que é o crime de tráfico de estupefaciente e os efeitos perversos que este produz no sentimento de segurança das pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.