Carolina Deslandes: “O Santiago sofre de uma perturbação do espectro do autismo”

Carolina Deslandes / Instagram

 

Após vencer, ontem, um Globo de Ouro, a cantora Carolina Deslandes fez hoje, no Instagram,  uma publicação sobre autismo.

Uma publicação que apela ao respeito por todas as pessoas, que relembra Greta, e na qual assume que o seu filho Santiago sofre de “uma perturbação do espectro do autismo.”

A publicação na íntegra:

Ontem quando subi ao palco não disse nada do que queria dizer. Acho que há momentos da vida em que nos faltam as palavras, e é essa a beleza disto tudo. Ainda assim, ficou um vazio. Há 1 ano e meio que digo para mim, que se algum dia estiver numa posição de ser ouvida por muita gente e poder fazer a diferença, vou falar sobre este assunto. Nunca o fiz, nunca o fizemos. A semana passada quando gozavam e ridicularizavam a Greta pela sua maneira “estranha” de falar, pensei em pronunciar-me e mais uma vez não o fiz.

Hoje acordei e pensei que não quero falhar ao meu filho, e acima de tudo, não quero falhar às tantas crianças “estranhas” que são catalogadas e postas de lado numa sociedade que se debruça pouco ou nada sobre aquilo que não conhece.

O Santiago sofre de uma perturbação do espectro do autismo. Foi um caminho longo, de braço e de coração dado, que nos levou a pedir ajuda e a entrar dentro deste universo encantado em que ele vive.

O autismo continua a ser visto como um problema. Algo que torna as pessoas diferentes e esquisitas. Pois eu olho para o Santiago e acho que os esquisitos somos nós.

Com o nosso filho entendi que as palavras são o meio mais fácil de comunicar, mas não o mais bonito. Ainda sem falar, o Santiago já me disse os mais bonitos poemas, já me mostrou cores no mundo que eu não sabia que existiam, já me disse que me amava ao roçar o seu nariz no meu e ao encostar a cabeça no meu peito. Vê-lo superar-se a cada dia, vê-lo partilhar e crescer é um privilégio. E eu hei-de estar sempre lá na primeira fila, a aprender tudo o que ele quer ensinar.

O nosso filho é especial. Não no sentido pejorativo, não sentido mais completo e literal que existe : é a criança mais especial que conheço. É um mundo com mundos por dentro.

1 em cada 9 crianças sofre de uma perturbação do espectro do autismo. É urgente criar meios de integração no nosso ensino, é urgente informar as pessoas sobre isto, é urgente a inclusão.

Sejam bondosos com os caminhos dos outros. Eles passam por ruas que nós não imaginamos.”

View this post on Instagram

Ontem quando subi ao palco não disse nada do que queria dizer. Acho que há momentos da vida em que nos faltam as palavras, e é essa a beleza disto tudo. Ainda assim, ficou um vazio. Há 1 ano e meio que digo para mim, que se algum dia estiver numa posição de ser ouvida por muita gente e poder fazer a diferença, vou falar sobre este assunto. Nunca o fiz, nunca o fizemos. A semana passada quando gozavam e ridicularizavam a Greta pela sua maneira “estranha” de falar, pensei em pronunciar-me e mais uma vez não o fiz. Hoje acordei e pensei que não quero falhar ao meu filho, e acima de tudo, não quero falhar às tantas crianças “estranhas” que são catalogadas e postas de lado numa sociedade que se debruça pouco ou nada sobre aquilo que não conhece. O Santiago sofre de uma perturbação do espectro do autismo. Foi um caminho longo, de braço e de coração dado, que nos levou a pedir ajuda e a entrar dentro deste universo encantado em que ele vive. O autismo continua a ser visto como um problema. Algo que torna as pessoas diferentes e esquisitas. Pois eu olho para o Santiago e acho que os esquisitos somos nós. Com o nosso filho entendi que as palavras são o meio mais fácil de comunicar, mas não o mais bonito. Ainda sem falar, o Santiago já me disse os mais bonitos poemas, já me mostrou cores no mundo que eu não sabia que existiam, já me disse que me amava ao roçar o seu nariz no meu e ao encostar a cabeça no meu peito. Ve-lo superar-se a cada dia, vê-lo partilhar e crescer é um privilégio. E eu hei-de estar sempre lá na primeira fila, a aprender tudo o que ele quer ensinar. O nosso filho é especial. Não no sentido prejurativo, não sentido mais completo e literal que existe : é a criança mais especial que conheço. É um mundo com mundos por dentro. 1 em cada 9 crianças sofre de uma perturbação do espectro do autismo. É urgente criar meios de integração no nosso ensino, é urgente informar as pessoas sobre isto, é urgente a inclusão. Sejam bondosos com os caminhos dos outros. Eles passam por ruas que nós não imaginamos. ❤️

A post shared by Carolina (@carolinadeslandes) on

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6692 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.