Conhecidos mais quatro finalistas no Festival da Canção em noite polémica

32982354712_ae432dca38_k

 

O Festival da Canção- RTP teve ontem a sua segunda semifinal e onde oram apuradas mais quatro canções. Polémica não faltou.

 

 

O Festival da Canção que muitos consideram “acabado”, “com cheiro a mofo”, “retrógrado” e mais um sem fim de amáveis elogios continua a despertar paixões e a mostrar o lado mais impulsivo dos fãs. Redes sociais ao rubro onde os que criticam assumem o papel de heróis,  arrasando com júri, RTP e até alguns concorrentes. Tempos modernos sobre um tal de programa antigo…

 

 

No Estúdio 1 da RTP subiram a palco oito intérpretes que tentaram ao máximo defender as canções dos seus compositores. Boas actuações, temas mais ritmados com qualidade, boas baladas, mas quatro ficaram pelo caminho. Neste programa foram ainda relembradas algumas canções marcantes, embora não vencedoras, de edições passadas, com duas actuaçoes da Real Combo Lisbonense e ainda feita uma homenagem da RTP a Pedro Osório, nome maior do Festival da Canção. 

 

 

“My Paradise” foi o tema composto por Toli César Machado e escrito por Joana Duarte para ser interpretado por David Gomes. Uma actuação cheia de garra, com uma voz bem colocada, timbre bonito e que sabe dar a correcta intensidade à ideia dos autores da canção. David Gomes teve das melhores actuações da noite apresentando um tema dançante, vibrante e com sonoridade pop.

 

 

Lena D´´Agua regressou ao Festival da Canção para interpretar um tema de Pedro da Silva Martins, “Nunca me Fui Embora”. A pior actuação da noite. Pedro da Silva Martins é um genial compositor e letrista, a canção é muito boa, mas teve na sua interprete um desastre em palco. Não foi bonito nem apoteótico o regresso de Lena D’Água ao Festival da Canção.

 

 

Beea, nome artístico de Beatriz Felício subiu a palco para um fado musicado da autoria de Jorge Fernando, intitulado “Ao teu olhar”. Boa presença em palco, uma leitura correcta das frases musicais e dando a intensidade correcta a um poema bem escrito e com um instrumental apelativo. Este tema se tem sido sorteado na primeira semifinal estaria na final, pois foi dos melhores deste festival da canção.

 

 

“Don´t Walk Away” foi escrito e composto por João Pedro Coimbra e interpretado por Pedro Gonçalves. Um tema com bastante potencial para o Eurovisão, embora o intérprete tenha apenas estado correcto e sem grande brilhantismo. Os bailarinos que o acompanharam deverão rever a coreografia pois houve falhas no palco do Festival da Canção.

 

 

João Só levou uma balada ao festival para ser interpretada por Helena Kendall. “Andamos no Céu” foi interpretado de forma sóbria mas não totalmente explorado. Voz afinada e ligeiramente rouca, suave e que merece ser acompanhada de perto.

 

 

Celina da Piedade trouxe uma fresca, portuguesa e apaixonada “Primavera” ao Festival da Canção. Tema bem escrito e composto por Celina em parceria com Alex Gaspar e que ao vivo resultou em pleno. Numa função mais pedagógica serviu para o público culto do Festival saber o que é uma viola campaniça. Só por esse facto valeu a pena, mas este foi claramente dos melhores temas da noite.

 

 

Jorge Benvida teve o melhor tema da noite. “Gente Bestial” é representativo do povo português. A letra é genial, bem humorada e a interpretação de Jorge dá a intensidade correcta à mensagem de Nuno Figueiredo. Excelente actuação.

 

 

A última canção da noite foi interpretada por Inês Sousa e composta por Noiserv na letra e música.  Um tema que tem qualidade mas em que a intérprete não soube transmitir correctamente a mensagem, sendo por esse motivo a menos votada pelo júri e pelo público.

 

 

Votação do Júri:

 

3 Pontos- Se o tempo não falasse
4 Pontos- Don´t Walk Away
5 Pontos- Andamos no Céu
6 Pontos-My Paradise
7 Pontos-Gente Bestial
8 Pontos- Ao teu Olhar
10 Pontos- Nunca Me Fui Embora
12 Pontos- Primavera

 

 

 

Votação do Público

 

3 Pontos- Se o Tempo Não Falasse
4 Pontos- Nunca me Fui Embora
5 Pontos- Ao Teu Olhar
6 Pontos- My Paradise
7 Pontos- Primavera
8 Pontos- Andamos no Céu
10 Pontos-Gente Bestial
12 Pontos- Don’t Wakl Away

 

 

 

Após ser conhecida a votação do público e do júri passaram à final: Lena D’Água, Jorge Benvinda, Celina da Piedade e Pedro Gonçalves.

 

 

Em declarações ao Infocul Beea revelou que “foi uma experiência óptima, fi o melhor que consegui, diverti-me bastante e orgulhei o Jorge, que é para mim o mais importante neste momento”. Beea referiu ainda que os comentários negativos feitos à primeira semifinal foram “muito mauzinhos e as pessoas às vezes esquecem-se que isso magoa. Fazendo comentários positivos ou negativos as pessoas têm que ser mais consicentes”.

 

 

Já Jorge Fernando referiu que “Beea foi excelente, defendeu muito bem a minha canção. Fiquei muito orgulhoso com o terceiro lugar dado pelo júri mas o povo é quem mais ordena e temos todos que aceitar isso”.

 

A final está marcada para dia 05 de Março no Coliseu dos Recreios e será transmitida na RTP 1, onde será revelado quem representará Portugal em Kiev no Eurovisão.

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6327 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.