COVID-19: Câmara de Évora criou Fundo de Emergência Municipal e cancela Feira de S. João

A criação do Fundo de Emergência Municipal para fazer face aos efeitos da pandemia de Covid-19 foi um dos pontos aprovados por unanimidade na reunião quinzenal do Município de Évora. Este fundo, orçado em € 500.000 euros, irá reforçar o orçamento do Serviço Municipal de Proteção Civil e Segurança, através da reafectação de dotações orçamentais de iniciativas que já não vão realizar-se, e garantirá a aquisição de equipamentos, serviços e apoio a entidades e munícipes, principalmente aos mais vulneráveis.

O Vereador da Cultura, Eduardo Luciano comunicou a preparação de um programa com medidas que visam apoiar os criadores culturais sem quaisquer rendimentos, que viram as suas actividades suspensas por tempo indeterminado devido à actual situação epidemiológica. Trata-se de um programa denominado “Artes em Casa”, com a duração de duas semanas, que abrangerá mais de duas dezenas de criadores e será feito via internet, englobando música, teatro, poesia, artes plásticas, entre outras.

O Vereador informou ainda que este ano, devido ao estado de quarentena, não se realiza o espectáculo tradicional do 25 de Abril, na Praça de Giraldo, mas haverá transmissão de um programa através das rádios Diana e Telefonia do Alentejo, entre outras iniciativas.

Foram aprovados por unanimidade dois votos de pesar, um pelo falecimento de Manuel Leirão (funcionário municipal da Divisão de Desporto e Juventude da autarquia eborense) e o outro pelo falecimento de Manuel Fialho (um dos proprietários do restaurante O Fialho, fundador da Agência de Promoção Turística do Alentejo e da Confraria Gastronómica do Alentejo), tendo sido endereçadas às famílias as respectivas condolências.

O Presidente da Câmara, Carlos Pinto de Sá, fez o ponto de situação e deu conta das medidas mais recentes de prevenção tomadas em relação ao Covid-19. Explicou que a Comissão Distrital de Proteção Civil está a reunir semanalmente, tem dado resposta às questões mais preocupantes, apostando igualmente na prevenção.

Não existindo uma situação de contágio comunitário no Alentejo Central, nem no resto do Alentejo, cada uma das Comissões Municipais dos 14 concelhos trabalha em articulação com a Distrital na tomada de medidas de planeamento, não descurando qualquer cenário.

A participação da Câmara Municipal na criação do Hospital de Campanha, a necessidade de apoio urgente aos Bombeiros e a aquisição de 8 mil máscaras cirúrgicas (a preço normal de mercado) foram outros dos assuntos abordados pelo Presidente da Câmara.

A Vereadora da Intervenção Social, Sara Dimas Fernandes, prestou igualmente informações acerca do trabalho municipal que está em curso nesta área, nomeadamente de apoio a idosos, sem abrigo, apoio alimentar a alunos com carências e aos Bombeiros.

O Presidente Carlos Pinto de Sá auscultou ainda a Vereação sobre a Feira de S. João 2020, tendo a conclusão final sido unânime: não estão reunidas as condições para a realização da Feira nas datas habituais, tendo em conta a situação excepcional que vivemos nesta edição.

Foi aprovado por unanimidade o início do procedimento para a elaboração do Regulamento de Funcionamento do Centro de Convívio Municipal da Rua do Fragoso. Este Centro, sob gestão municipal, dinamiza actividades informativas, sócio recreativas e culturais, apoiando largas centenas de idosos e pensionistas e combatendo o seu isolamento social.

Os interessados em dar os contributos ao Regulamento podem manifestar, por escrito, a intenção de se constituírem como interessados, devendo apresentar requerimento escrito no Balcão Único camarário ou por correio electrónico para cmevora@cm-evora.pt através de modelo próprio.

[Decisões tomadas na reunião de 8 de Abril].

Fonte: CME

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.