COVID-19: Depois de 14 testes e 4 meses, mulher algarvia continua sem poder sair de casa devido à COVID-19

O Correio da Manhã avança hoje de que quatro meses depois dos primeiros sintomas de Covid-19, Tânia Poço, de 31 anos, continua ‘presa’ em casa até que seja considerada curada.

Informa este meio, de que a jovem já realizou 14 testes, com o 2º a ter resultado negativo mas todos os outros a resultarem em positivo ou inconclusivo.

Segundo o CM, “terá sido infectada durante uma viagem a França e os primeiros sintomas começaram no dia 12 de março”.

Comecei a ter febre, falta de paladar e cheiro, diarreia e depois dores no peito“, disse a mulher ao CM, acrescentando que “o meu marido e os meus dois filhos tiveram que sair de casa e só os vejo pela janela. Estou prisioneira na minha casa

Tânia foi o 1º caso positivo em Tavira e já esteve internada no hospital de Faro no dia 18 e teve alta no dia 24.

Desde esse dia, está em isolamento em casa.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.