COVID-19: Metro vai controlar temperatura na entrada das instalações

A partir de hoje, dia 06 de Abril, o Metropolitano de Lisboa efectua a medição de temperatura a todos os prestadores de serviços, nomeadamente, fornecedores, empreiteiros ou visitantes, à entrada das suas instalações, ação a que os trabalhadores da empresa poderão, também, aderir voluntariamente.

Esta medida vai ser adoptada, na sequência de outras medidas faseadamente implementadas, de combate à COVID – 19, definidas no Plano de Contingência do Metropolitano de Lisboa, para protecção dos seus colaboradores e clientes, encontrando-se as mesmas alinhadas com as melhores práticas nacionais e internacionais, no sentido de reforçar a saúde pública e de evitar a propagação da COVID-19.

Os controlos são efectuados nos vários edifícios administrativos, Parques de Material e Oficinas, Postos de Tracção, Centrais de Movimento e nas zonas de acesso privado existentes nas estações, em locais reservados para o efeito.

A medição é efectuada de forma segura pelos vigilantes das referidas instalações, através de termómetros digitais de infravermelhos, sem contacto. Os vigilantes utilizarão máscara e farão a higienização das mãos antes e após cada medição de temperatura.

Para salvaguarda dos princípios de protecção de dados pessoais, não serão efetuados quaisquer registos das medições de temperatura efectuadas, sendo, apenas, confirmado pelo vigilante o valor obtido, em caso de temperatura superior a 37,5º C, adoptando a empresa, nesse caso, de imediato, as recomendações da Direcção Geral de Saúde.

Os intervenientes envolvidos neste procedimento estão obrigados ao dever de confidencialidade, sendo o mesmo efectuado temporariamente, apenas durante o actual cenário de pandemia.

O Metropolitano de Lisboa continuará a acompanhar activamente o evoluir da situação de pandemia da COVID-19, implementando as medidas que, a cada momento, se vierem a considerar necessárias para garantir as melhores condições de saúde e de segurança aos seus colaboradores e clientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.