D.A.M.A. sobre João Campos no Festival da Canção: “É a pessoa certa para cantar esta canção”

 

 

 

Os D.A.M.A. participam no Festival da Canção 2019 como compositores e convidaram João Campos para interpretar a canção que estará a concurso e lutará para representar Portugal em Israel, no Eurovisão. Este tema além dos D.A.M.A conta com Francisco Clode na composição.

 

Após apresentação das novidades da edição deste ano do festival à imprensa, falaram ao Infocul sobre o desafio e também sobre a escolha de João Campos.

É o que É’ será a canção que João Campos irá defender no Festival da Canção. Uma canção composta pelos D.A.M.A e Francisco Clode, que em declarações ao Infocul revelaram que “o desafio chegou há uns meses, ligaram-nos, e como novo desafio aceitámos de imediato e o intérprete surgiu depois da canção. Decidimos qual era a canção, era uma canção que não existia na totalidade mas já existia um refrão, uma ideia. E era preciso um determinado de tipo de pessoa para cantar, e o João pareceu-nos a pessoa indicada. É a pessoa certa para cantar esta canção”.

Sobre o facto de terem uma vasta legião de fãs e isso poder influenciar a votação, os D.A.M.A revelam que “este é um concurso de Portugal inteiro, existe também um júri e não apenas o público, tem essa característica de concurso. E a grande estrela é a canção, e as canções, e por isso achamos que a nossa relevância popular, obviamente haverá ter alguma importância, mas as pessoas pessoas estão focadas nas canções e em quem está a senti-las e é por isso que fomos a concurso”.

João Campos revela que “é sempre uma responsabilidade cantar uma canção ao vivo para uma plateia. Eu não penso neles como os D.A.M.A. Sempre foi o Coimbra (que eu chamei Nuno durante meses), o Miguel conheci mais recentemente e o Kasha também (devo ter chamado Miguel). Sempre os vi como rapazes que fui conhecendo ao longo do tempo e eles fazem-me a proposta, eu penso na proposta, ouvi a canção e disse-lhes em que podiam contar comigo. Foi mesmo a questão humana e eles fizeram a proposta com uma questão especial e verdadeira e foi também por isso que aceitei”, acrescentou.

 

Entrevista e Texto: Rui Lavrador
Fotografia: Alexandre Marques

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6222 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.