Deixe-se deslumbrar com o guarda-roupa de “Vidago Palace”…

Vidago

 

As irmãs Alicia e Lola La Peña são as responsáveis pelo guarda-roupa de “Vidago Palace”. Uma equipa de sete pessoas vestiu os 36 actores que fizeram parte do elenco desta série que é passada nos anos 30 do século XX. Para além dos actores, a equipa do guarda-roupa da série também tinha que vestir um largo número de figurantes, na sua maioria da zona de Vidago e Chaves.

 

 

1000 peças, entre sapatos, vestidos e fatos de homem, fizeram parte do guarda-roupa desta luxuosa produção da Hop e da PortoCabo que estreia no dia 30 de Março na RTP1.

 

 

A roupa é alugada. É uma roupa bastante difícil porque há muito dos anos 60,70 e 80 mas dos anos 30 há pouca que se conserve em condições e por isso é muito difícil conseguir tanta quantidade de roupa“, conta Alicia La Peña, responsável pelo guarda-roupa e que anteriormente já trabalhou em outras produções de época. A galega, natural de Santiago de Compostela, e a sua irmã, Lola, são sócias e as principais responsáveis pelos vestidos e fatos que o público poderá ver a partir do dia 30 de Março, no horário nobre da RTP.

 

 

Sapatos, fatos, camisas, vestidos, chapéus, leques ou turbantes. Existe de tudo na sala do guarda-roupa de “Vidago Palace”. Estas peças de roupa e respectivos adereços ajudam a compor as personagens que os actores e actrizes que fazem parte deste elenco têm de apresentar no ecrã. Tudo é pensado ao mais ínfimo pormenor para transmitir o tempo histórico e o estatuto social de cada uma das personagens. 

 

 

A grande maioria das roupas foram alugadas mas alguns vestidos tiveram que ser feitos no ateliê que foi montado no “Vidago Palace”.

 

 

O vestido de noiva que leva a protagonista Carlota, tiveram que ser feitos dois pois um deles ia ficar com sangue. Era necessário porque era muito difícil encontrar um vestido de noiva igual. Finalmente encontramos algo parecido e fizemos aqui no ateliê uns arranjos. Também fizemos outro vestido para a Carlota. É um vestido verde esmeralda, muito bonito. Para homem, para aqueles que estão no bosque, também tivemos que fazer pois eles vão receber sangue e tiros de balas, o que não também não é fácil pois estas camisas tinham umas mangas características, mais largas do que aquelas que são utilizadas agora. Encontrámos diferentes modelos“, explica Alicia La Peña.

 

 

Sempre que iniciam um trabalho, os actores são obrigados a fazer provas de guarda-roupa. As roupas normalmente são feitas à medida para o actor/actriz que a vai utilizar mas, por vezes, pode haver uma troca de guarda-roupa. Uma actriz que leve o vestido de outra ou um actor que seja obrigado a levar os sapatos de outro que não esteja no set nesse dia. Todas estas decisões são discutidas entre os membros do guarda-roupa e o actor que vai vestir a roupa em questão.

 

 

Nesta história temos a Carlota e os seus namorados mas depois temos um monte de co-protagonistas. Os pais, os sogros, o dono do hotel, o recepcionista e a sua família. Há muitos. São 35. É uma quantidade considerável e temos que pensar especificamente para cada um. Temos que pensar para cada um destes actores. Cada uma destas personagens muda no mínimo 10 vezes de roupa. Ao estarem aqui, num hotel de luxo, as pessoas saiam de manhã com uma roupa mas de noite havia um jantar ou um baile e trocavam de novo“, diz a responsável pelo guarda-roupa da próxima série da RTP.

 

 

“Vidago Palace” é rodada num hotel de luxo e como tal os seus hóspedes mudam várias vezes de roupa e cada uma das personagens apresenta um estilo de vestir diferente. As amigas Carlota e São vestem roupas jovens e românticas, com predominância para o rosa ou o verde; César Augusto é um mulherengo incorrigível e aparece sempre com os melhores fatos; Pedro é empregado do hotel e quando não está a trabalhar costuma vestir camisas brancas e suspensórios; Lívia e Martim, os Condes do Vimieiro, são os pais da noiva e aparecem sempre com os melhores fatos e com as melhores jóias, mesmo já não tendo o poder económico de antes e Bonifácio e Benvinda da Silva, os pais do noivo, são milionários mas não têm a mesma educação que os Condes do Vimieiro. A sua fortuna é recente e como tal dão-se a alguns excessos, especialmente ela. Toda a roupa que veste é inspirada na Carmen Miranda, portuguesa de nascimento mas que se tornou nome maior da cultura brasileira.

 

 

Eu sou uma historiadora. Gosto de documentar qualquer tipo de época, igualmente a contemporânea que também tem que ser documentada. Há um período de preparação que foi de 1 mês e meio onde tivemos que ir até Madrid buscar as roupas, ir à procura de costureiras, comprar tecidos, porque temos que pensar que muita da roupa está em péssimas condições. Está a ponto de romper. Os vestidos estão muito desgastados“, conta Alicia La Peña que todos os dias fazia arranjos nas roupas utilizadas pelos actores e actrizes de “Vidago Palace”.

 

 

Nos anos 30 as costas e o busto tinham muita importância na moda feminina. Aliás, vem desta altura os decotes e as mangas utilizados actualmente. Muitas coisas são utilizadas mas o corpo feminino evoluiu consideravelmente, principalmente nas suas formas. As ancas das mulheres, que anteriormente eram muito estreias, alargaram, o que torna complicado o uso das saias e vestidos usados no início do século XX.

 

 

O Vidago Palace Hotel, pertencente ao grupo Unicer, recebeu o elenco e a equipa técnica da Hop e PortoCabo durante os quase dois meses de rodagem desta história que se desenrola no verão de 1936 e apresenta uma história de amor impossível. Amor, guerra e muitas intrigas vão decorrer neste hotel que serviu como cenário natural para as filmagens.

 

 

Houve um dia em que foi a festa do fogo e onde se gravou numa igreja, numa praça, numa zona mais elevada e gravou-se de noite e a figuração ia de verão. Os homens levavam camisa e casaco mas as mulheres iam de vestidos de manga curta, às 03:00 manhã, depois de muitas horas e com poucos graus de temperatura. Dava verdadeira pena. É muito complicado“, explica Alicia La Peña sobre a dificuldade de gravar uma produção que se passa em pleno verão mas na realidade foi rodada durante o inverno em Trás-os-Montes. Durante os intervalos os actores para se aquecerem tinham que vestir casacos ou enrolarem-se em cobertores até à gravação do próximo take.

 

 

O resultado final do trabalho realizado pela equipa de “Vidago Palace” pode ser visto a partir do dia 30 de Março na RTP1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.