Deputada do PSD critica os ministérios da Cultura e Saúde e afirma que “a discriminação continua, mas não conseguirá demover os aficionados”

Foto: Maria Mil Homens.

A deputada do PSD, Fernanda Velez, que marcou presença na corrida de touros realizada em Estremoz, teceu algumas críticas,  nas redes sociais, ao Ministério da Cultura e Ministério da Saúde, devido às normas para a tauromaquia.

Explica que “as novas normas da DGS para a Tauromaquia foram divulgadas no dia 11 de Julho“.

Acrescenta que “a falta de respeito por este setor cultural é de tal ordem que estas normas foram publicadas na manhã do dia em que decorreu, na Praça de Touros de Estremoz, a primeira corrida da temporada. Assim, não foi possível preencher 50% da lotação da Praça de Touros, por tudo ter sido preparado de acordo com as normas anteriores“.

 

Realça “um prejuízo para o empresário da praça, uma decepção para os aficionados que se deslocaram até Estremoz e não conseguiram obter bilhete para assistir à corrida“.

A política do gosto pessoal já não é apenas do Ministério da Cultura; o Ministério da Saúde também segue o mesmo registo.
Que problema de saúde pública impede as cortesias, a volta à arena e a permanência de forcados e toureiros na teia, desde que se cumpra o distanciamento social e as regras de etiqueta respiratória? A discriminação continua, mas não conseguirá demover os aficionados e todos os que, como eu, defendem a nossa Cultura”, remata.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.