Dreamia reuniu players do sector para debater o futuro da televisão

_mg_8604

 

A RTP, SIC, TVI, AMC, Meo, NOS, Vodafone, Nowo, entre outros, participaram num encontro sobre novas tendências de consumo em televisão, já que 67.2% das pessoas consomem TV em directo, e o futuro da mesma. O encontro foi organizado pela produtora Dreamia, uma joint-venture detida pela NOS e pela AMC Networks International – Iberia. “O Futuro da Televisão e as novas formas de consumo” decorreu na universidade Católica, em Lisboa, no dia 11 de Outubro.

 

 

Os grandes desafios que a televisão enfrenta, as novas formas de consumo, o avanço da tecnologia, bem como as últimas tendências e hábitos do espectador foram alguns dos temas abordados neste encontro que contou com a presença de Eduardo Zulueta, Presidente da AMC Networks International Iberia e Latin America; Gonçalo Reis, presidente da RTP; Bruno Santos, diretor de programação da TVI; Rogério Canhoto, CRO do Grupo Impresa; Pedro Mota Carmo, CEO da Dreamia; Jorge Graça, administrador – executivo da NOS; Luís Nascimento, CEO da Meo.

 

 

O avanço da tecnologia foi apontado como um dos maiores desafios-chave da actualidade. “Estamos no início de uma revolução tecnológica que influencia a forma como consumimos televisão. Enquanto líderes no mercado da televisão por cabo, onde conquistamos 13,8% de quota de mercado,  temos de saber acompanhar todas as alterações para estarmos à altura de enfrentar novos desafios“, refere Eduardo Zulueta, Presidente da AMC Networks International Iberia e Latin America. O canal está a reforçar a sua programação com novas series e está a apostar em iniciativas tecnológicas como o “Odisseia 3.0”.

 

 

Segundo Pedro Mota Carmo, CEO da Dreamia, “estamos muito satisfeitos por ter reunido neste evento os principais produtores de canais de televisão e, pela primeira vez, todas as plataformas de distribuição em Portugal, em torno da discussão dos desafios que todos enfrentamos. Esperamos que a visão dos intervenientes possa servir para uma melhor identificação da actual situação e ajudar a construir mais soluções no mercado.”

 

 

O crescimento do cabo é já uma realidade com casos de verdadeiros fenómenos “como é o Canal Hollywood que, pelo terceiro ano consecutivo, cresce e assegura a liderança entre os canais da televisão temática em Portugal, ou o canal Panda que conquistou  89% de notoriedade e que é já uma referência incontornável para as crianças portuguesas, contando, desde a sua criação, com mais de 20 formatos especificamente desenhados para esta audiência“, sublinha Pedro Mota Carmo, CEO da Dreamia.

 

 

Esta empresa é detida pela NOS, líder do mercado de TV por subscrição e triple play em Portugal, e pela AMC Networks International – Iberia, empresa líder na produção de canais temáticos em Portugal e Espanha. A empresa produz e distribui os canais Panda, Biggs, MOV e Hollywood para o mercado português e mercados africanos de expressão portuguesa.

 

 

De acordo com a ANACOM, até junho deste ano, o número de assinantes de televisão paga em Portugal ascendeu a 3,6 milhões, sendo que o segundo trismestre do ano registou uma subida homóloga de 4,7% nos subscritores de televisão paga. Num ano, mais de 205 mil portugueses aderiram cativados pela fibra ótica e pela oferta de canais exclusivos do cabo, comparativamente com o segundo trimestre de 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.