Está a chegar o verão e anda tudo preocupado com a zona dos glúteos!

 

 

Actualmente a zona dos glúteos é uma das mais valorizadas no corpo feminino e masculino.

 

Com a crescente importância da imagem e do culto corporal nota-se uma tendência para dar volume a esta região. Os procedimentos cirúrgicos têm evoluído de forma a poder cada vez mais valorizar esta região do corpo.

Através da cirurgia do aumento de glúteos a cirurgia estética tem procurado melhorar a forma dos glúteos, sendo esta uma das cirurgias com mais procura pelas pacientes portuguesas.

Uma das alternativas é a colocação de uma prótese de silicone – uma cirurgia cada vez mais comum e que produz resultados bastante naturais.

É comummente aceite que o desenvolvimento dos glúteos implica muito esforço e várias horas de exercício físico, além de uma alimentação saudável.

Segundo o cirurgião plástico David Rasteiro “é muito frequente receber na minha consulta, pacientes que procuram alterar e melhorar a forma dos glúteos. O facto de estarmos próximos do verão, época onde o nosso corpo está mais exposto (sobretudo na praia) é um factor que influencia muito a procura desta cirurgia”.

Apesar dos hábitos saudáveis que ajudam a melhorar a forma e firmeza dos glúteos existem alguns factores que impedem a pessoa de atingir o tamanho ideal.

Como confirma o Dr. David Rasteiro “muitas vezes existem factores genéticos ou até mesmo o formato natural dos próprios glúteos que impedem que de forma natural se atinjam resultados desejáveis”.

É nesse momento que surge a possibilidade da cirurgia.

Com a evolução das técnicas de cirurgia plástica, é possível remodelar os músculos em questão, com opções para cada caso.

A gluteoplastia, ou aumento de glúteos com próteses, está indicado para corrigir as imperfeições estéticas e melhorar o contorno e a forma, mesmo em casos em que a prática de exercício não é suficiente. Este tipo de procedimento cirúrgico é especialmente indicado para quem tem uma boa forma física geral, sem ter a gordura necessária no corpo para realizar um lipofilling.

Esta cirurgia realiza-se no bloco operatório sob anestesia geral ou epidural conjugada com anestesia local. A prótese de silicone é colocada no meio do músculo grande do glúteo, que é um dos músculos mais fortes que temos. O facto de a prótese ser colocada intramuscular contribui para que o resultado seja natural e harmonioso.

O Dr. David Rasteiro refere ainda que “uma questão frequentemente colocada pelos meus pacientes relaciona-se com o tamanho da prótese. Existem vários tamanhos disponíveis, sendo que é essencial adequar a cada caso, tendo em conta os desejos pessoais e a anatomia de cada homem ou mulher”.

Segundo este cirurgião plástico “uma prótese muito pequena numa pessoa de estrutura larga não produzirá o resultado desejado; o contrário também acontece, isto é, quando se coloca uma prótese demasiado grande para um glúteo relativamente pequeno, o resultado também não será satisfatório. A melhor solução para dar resposta a esta questão é a consulta com o cirurgião plástico”.

Factores a ter em conta numa Gluteoplastia:

Esta cirurgia necessita de um dia de internamento e tem uma recuperação de duas semanas.

Durante este período, o paciente não poderá conduzir, sendo fundamental que adopte algumas precauções nos posicionamentos para que a recuperação seja a melhor possível.

Um exemplo simples destas indicações está relacionado com a posição a dormir. Deve-se adoptar o chamado decúbito ventral ou lateral, ou seja, nas primeiras semanas, é aconselhável dormir de barriga para baixo, ou de lado.

Outra questão importante é a cicatriz. Após a cirurgia, a marca que fica é uma pequena cicatriz que fica escondida no chamado sulco internadegueiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.