“Estado Islâmico: A Ascensão do Terror” analisa a guerra dos EUA no Iraque

Isis 009

 

O documentário “Estado Islâmico: A Ascensão do Terror” analisa os 8 anos da guerra dos EUA no Iraque e como este grupo se tornou no mais perigoso e falado do mundo. Para coincidir com a data de aniversário dos atentados em Bruxelas, o canal História estreia este programa no dia 22 de Março às 22:30.

 

 

Este documentário traz relatos de sobreviventes e uma entrevista extraordinária que revela a vida no interior do califado.Como pode uma milícia local, comandada por um antigo criminoso, se tornar na organização terrorista mais temida do mundo? Como é que um autoproclamado estado consegue coordenar e inspirar ataques mortíferos a cidades de todo o mundo?

 

 

“Estado Islâmico: A Ascensão do Terror” revela as origens do Estado Islâmico, o que pretendem alcançar e como as suas tácticas violentas e chocantes redefiniram a guerra no século XXI.

 

 

Centrando-se em determinantes pontos de viragem fatídicos da História, este documentário analisa a guerra de 8 anos dos EUA no Iraque, através do olhar de políticos, generais e agentes dos serviços de informação norte-americanos que estiveram no terreno, revelando as oportunidades perdidas  que poderiam ter evitado a ascensão do Estado Islâmico, descrevendo o reinado de terror deste califado islâmico que tem vindo a evoluir cada vez mais mas o exército iraquiano ao lado dos Pershemega estão aos poucos a recuperar o território que está nas mãos dos terroristas.

 

 

Este documentário conta igualmente com os relatos de sobreviventes a ataques e, numa entrevista extraordinária, obtém-se uma rara e inabalável perspectiva, em primeira mão, davida dentro do Califado, segundo as palavras de um combatente da ISIS, que não expressa qualquer arrependimento, e não hesita em justificar as decapitações que o grupo realiza.

 

 

“Estado Islâmico: A Ascensão do Terror” estreia no dia 22 de Março, às 22:30, no canal História.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.