A Feira Alternativa – Festival de Bem-Estar regressa nos dias 6, 7 e 8 de Setembro ao Parque de Jogos 1º de Maio, do Inatel, em Lisboa. Ao longo de três dias, o maior evento nacional da área de terapias complementares e desenvolvimento pessoal oferece mais de 150 actividades, incluindo palestras com oradores nacionais e internacionais, workshops e aulas práticas. A área de exposição reunirá mais de 200 expositores, a que se juntam os espaços de restauração no espírito da alimentação saudável.
Num fim-de-semana pensado para desfrutar em família, o programa de 2019 promete ser rico e diversificado. A feira oferece a possibilidade de conhecer e experimentar novas práticas terapêuticas, derivadas de antigos e tradicionais sistemas de cura, com abordagens ditas holísticas ou integrais. Quem preferir poderá participar em aulas de Yoga, Tai-Chi, Chi Kung, meditação e dança. O evento será ainda palco para a apresentação dos mais variados temas no âmbito da promoção de hábitos de vida saudável, incluindo saúde, ecologia e ambiente.
O objectivo é proporcionar aos visitantes uma viagem de auto-conhecimento que permita sentir, ouvir e reflectir sobre diversas “linguagens” e terapias. Tudo isto mostrado por diferentes saberes, como numerologia, angeologia, bioenergética, hipnose, reiki, xamanismo, leitura de aura, terapia regressiva, astrologia, geometria sagrada, yoga, meditação, biodanza e cânticos devocionais indianos, entre muitas outras práticas.
Na área dos expositores, haverá igualmente espaços para consultas, diversos tipos de massagens, promoção da alimentação saudável incidindo sobretudo na vegetariana e vegan, produtos biológicos, cosmética natural e artesanato.
À semelhança das edições anteriores, o programa de 2019 está recheado de palestrantes. Entre os oradores internacionais marcarão presença Carlos Orozco, cientista de biologia e bioquímica e especialista em epigenética; Marco Marcondes, médico nutrólogo; Cátia Simionato, terapeuta holística e professora de meditação; e a Xamã Anna Xára, nascida na floresta amazónica e descendente de uma tribo brasileira (Sateré Mawé).
No sábado à tarde, no relvado do Parque de Jogos 1º de Maio, os visitantes poderão participar na construção da maior Mandala Humana feita em Portugal (uma formação em círculo que origina posturas interconectadas e interdependentes entre os participantes). Ao fim da tarde, poderão fazer uma sessão de Heart Chakra Meditation, uma dança meditativa de uma hora concebida por Osho, baseada na tradição Sufi.
No último dia, a Feira Alternativa pretende bater o recorde mundial do Guinness do maior número de reflexologistas a praticar reflexologia com os seus pacientes. O evento está marcado para as 10 horas de domingo, também no relvado do estádio.
Atrevo-me a vaticinar que esta deverá ser a maior e melhor edição da feira. Temos não só a maior procura de sempre por parte dos expositores, como um programa recheado de interessantes e bons palestrantes”, afirma Jorge Coelho Lopes, organizador da Feira Alternativa de Lisboa, que acrescenta: “Assiste-se hoje a uma grande sensibilidade pelo conceito de bem-estar. Tornarmos-nos uma pessoa saudável que desfruta de completo bem-estar, exige a prática consciente para direccionarmos a nossa atenção ao corpo, à mente e ao espírito, de forma a mantê-los em equilíbrio.”

A entrada individual para a feira custa 6 euros e o passe de três dias fica por 10 euros. As crianças até aos 10 anos não pagam.
Em Outubro, a Feira Alternativa – Festival de Bem-Estar segue para Braga, onde o evento se realizará pela primeira vez. O palco será o Altice Fórum Braga, decorrendo entre os dias 4 e 6.

Datas e horários:

-Lisboa-

Sexta-feira, 6 de Setembro: das 15:00 às 23:00

Sábado, 7 de Setembro: das 10:00 às 23:00

Domingo, 8 de Setembro: das 10:00 às 21:00

-Braga-

Sexta-feira, 4 de Outubro: das 15:00 às 23:00

Sábado, 5 de Outubro: das 10:00 às 23:00

Domingo, 6 de Outubro: das 10:00 às 21:00

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.