Fundação Eugénio de Almeida: Centro de Inovação Social acolhe Roadshow do Programa de Aceleração Tourism UP & Taste Up

 

 

A Fundação Eugénio de Almeida vai acolher no Centro de Inovação Social uma oficina de capacitação da terceira edição do Tourism Up & Taste UP.

Um programa de aceleração no sector do turismo que tem como objectivo apoiar startups no desenvolvimento de negócios neste sector, potenciando a inovação e a criação de redes empreendedoras, e o Taste UP é um programa de aceleração em Turismo Gastronómico e Enoturismo, que tem como objectivo promover a inovação e a experiência turística nas áreas da Gastronomia e Vinhos.

Esta é uma iniciativa da Turismo de Portugal, com apoio dos Territórios Criativos e da Global Entrepreneurship Network, decorrendo até final de Dezembro, realizando-se a oficina de capacitação de Évora no dia 5 de Setembro. Nesta oficina, incluída num roadshow nacional, terá como objectivo capacitar os participantes sobre competências empreendedoras, dar conhecer os projectos locais dos sectores do turismo e recepcionar candidaturas dos empreendedores locais. Podem participar diferentes empreendedores com um projecto concreto na área do turismo.

O primeiro classificado deste Programa de Aceleração receberá um prémio no valor de 5.000,00 euros, e o 2º e 3º lugar receberão 1.000,00 euros e 500,00 euros respectivamente. Todos terão, ainda, a oportunidade de aceder à rede de parceiros das diversas instituições envolvidas.

Para a Fundação Eugénio de Almeida, o acolhimento desta iniciativa contribui para a dinamização geral do ecossistema empreendedor da região, reforçando o posicionamento do Centro de Inovação Social neste contexto, cruzando pessoas e organizações, ideias e paixões, iniciativas e projectos.

O Centro de Inovação Social da Fundação Eugénio de Almeida é uma estrutura que visa promover e apoiar projectos inovadores, com modelos de negócio sustentáveis, focados no impacto social e com potencial de escalabilidade, que empoderem as populações e que contribuam para solucionar os problemas dos territórios de baixa densidade, sendo financiado pela Portugal Inovação Social, Montepio, CIMAC, E&Y e DECSIS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.