“FYI”, “ASAP”, “Cowork” ou “Outsourcing”; Conheça o glossário das Gerações Millennial e X

 

 

Os tempos mudam, e as empresas também. Num mercado cada vez mais dinâmico e globalizado, cruzam-se actualmente nas empresas duas gerações de colaboradores, Millennial e X, com interesses, motivações e soft skills distintos. Os gaps geracionais devem ser valorizados pelas empresas, enquanto fontes de enriquecimento de experiências, e de diversificação da sua oferta de serviços.

O Leap Center – um espaço de desenvolvimento empresarial – reuniu os principais termos e expressões, que são utilizados no dia-a-dia das empresas, e que são indispensáveis para criar ambientes de trabalho produtivos e unir colaboradores de diferentes gerações.

Se por um lado a Geração X é conhecida pela sua capacidade empreendedora, pragmática, e crítica, a Geração Millennial distingue-se pela forte vocação tecnológica, pela captação de novas tendências, e, de serem destemidos face aos desafios. A junção destas características traduz-se em locais de trabalho altamente produtivos e enriquecedores. Para que haja harmonia e rentabilização destes recursos é necessário promover uma linguagem comum que valorize estas diferenças“, sublinha Ana Redondo, Global Manager do LEAP.

 

Conheça o glossário LEAP pensado para profissionais dos 18 aos 80 anos:

Cowork – Espaços compartilhados por empreendedores e outros profissionais, formando um ecossistema que potencia a troca de ideias, a partilha do conhecimento e o acesso a uma multiplicidade de serviços muitas vezes resultante da permuta entre os residentes no mesmo cowork;

Workplace – Espaço de trabalho;

Networking – Estabelecer e desenvolver permanentemente uma rede de contactos com objectivos profissionais;

Outsourcing – Processo de externalização de actividades através do qual uma empresa subcontrata outras, uma vez que são actividades não estratégicas ao negócio;

Open space – Espaço aberto amplo sem as tradicionais divisórias (ex.: paredes opacas) com o objectivo de maior desenvolvimento do trabalho em grupo e espírito de entreajuda;

Downsizing – Redução da estrutura da empresa de modo a torna-la mais competitiva ou viável;

Above the Line – É usado, por contraposição com below the line, para designar os esforços de marketing através dos media tradicionais (Imprensa, Rádio, Televisão e Outdoors ou Mobiliário Urbano); Tem por objectivo de longo prazo reforçar a notoriedade da marca em detrimento da venda imediata;

Below the Line – É utilizado, por contraposição com above the line, para designar os esforços de marketing fora dos media tradicionais. Esta comunicação tem normalmente por objectivo obter resultados imediatos de curto prazo, como o aumento das vendas. No entanto, com o aparecimento de novos canais de comunicação (internet, sms, mobile video) esta divisão semântica está cada vez mais em desuso. Exemplos de marketing below the line são promoções, feiras, patrocínios, comunicação através da internet ou dos social media, acções de telemarketing.

Outdoor – Painel exterior de grandes dimensões para afixação e divulgação de mensagens publicitárias;

Open mind – Mente aberta a novas situações/ideias ou a novos desafios;

FYI – For your information, para tomar conhecimento sobre um determinado assunto;

KOL – Key opinion leader, especialistas que influenciam uma prática ou um negócio;

B2B – Business to business / Relação de negócio entre empresas;

B2C – Business to customer / Relação de negócio entre empresas e o consumidor final;

G2G – Government to government / Relação de “negócio” entre Governos;

FAQ– Frequent asked questions, (questões frequentes sobre um determinado assunto);

Briefing – Dados e informações, normalmente resumidos e concisos que vão dar suporte e criar um plano de ação para determinado trabalho ou actividade;

Business plan – Plano de Negócios;

Budget – Orçamento da (Empresa, Estrutura, Projecto, Trabalho, Actividade,…);

Break-even – Quando as receitas igualam os custos;

Brainstorm – Debate em reunião estruturada para troca inicial de ideias sobre determinado assunto. Apesar de estruturada é uma troca livre e descomplexada, sem mede de cometer erros ou incorreções na abordagem inicial de um problema;

Benchmarking – Método estruturado e recorrente de comparação de serviços, produtos, processos e práticas entre concorrentes do mesmo sector ou de sectores diferentes, com o objectivo da melhoria contínua e da superação da concorrência;

Core business– Principal negócio, ou negócio central, de uma empresa;

Crowdfunding – Obtenção de recursos financeiros através de financiamentos coletivos via plataformas online;

Deadline – Prazo máximo para a entrega de determinado trabalho ou projeto;

Feedback – Comentário esperado após exposição de um assunto ou conclusão de um projeto ou trabalho;

Follow-up – Acompanhamento do desenrolar de um determinado assunto;

Headhunter – Pessoa ou empresa especializada em encontrar profissionais talentosos;

Know-how – Conhecimento adquirido através de formação académica ou experiência sobre determinado tema;

Pitch – Discurso breve e objectivo sobre um negócio, um projecto, um produto ou um serviço normalmente feito pelo empreendedor ou pelo responsável da actividade e geralmente para convencer investidores sobre o potencial desse negócio ou actividade;

Player – Organização que exerce a sua função num determinado mercado;

Shareholder -Acionista;

Stakeholders – Todas as pessoas ou organizações directamente ligadas a um determinado negócio ou actividade e que por isso a influenciam ou são influenciadas por ela: sócios ou accionistas, clientes, fornecedores, colaboradores, Estado e outras entidades públicas, entre muitos outros; é fundamental para cada negócio ou actividade, mapear recorrentemente os seus stakeholders – que podem evoluir ao longo do tempo;

Target – Público alvo ou objetivo a ser atingido;

Turnover – Pode representar quer a rotatividade de colaboradores numa empresa ou organização, quer o volume de negócio dessa empresa ou organização num determinado período de tempo;

E-commerce – “Comércio electrónico”, expor e vender produtos através de plataformas eletrônicas que se podem aceder através de dispositivos fixos ou móveis;

Incubadora – Instituições privadas ou públicas que auxiliam micro e pequenas empresas, com ideias, networking, aconselhamento e por vezes capital a desenvolverem o seu negócio;

Joint venture – Parceria entre duas ou mais empresas com o objetivo de desenvolver projetos ou atividades que visam normalmente obter lucros económicos ou financeiros e melhorias operacionais;

KPI – Key Performance Indicator que mede o desempenho de um determinado processo numa empresa ou organização;

Outsourcing – Empresa externa (terceira) contratada para desenvolver uma atividade ou área específica noutra empresa ou organização;

Royalties – Valor pago pela utilização de um nome, marca ou qualquer outro tipo de propriedade intelectual por uma empresa ou organização que não é a detentora inicial desse direito;

SEO (Search Engine Optimization) – Conjunto de estratégias e técnicas que visam melhorar o posicionamento de um determinado site que veicula ou comercializa uma ideia, um produto ou um serviço em mecanismos de busca como o Google;

Startups – Negócios em fase de arranque de que se espera grande potencial de crescimento;

Venture Capital – Capital de risco, são recursos de terceiros utilizados para financiar os primeiros passos de uma empresa, para garantir o seu crescimento e expansão;

Asap – As soon as possible, tão depressa quanto possível.

 

One thought on ““FYI”, “ASAP”, “Cowork” ou “Outsourcing”; Conheça o glossário das Gerações Millennial e X

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.