GNR deteve 400 pessoas e registou 7332 infracções

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre os dias 5 de a 11 de junho. Estas ações visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais:

1. Detenções: 400 detidos em flagrante delito, destacando-se:

· 154 por condução sob o efeito do álcool;

· 130 por condução sem habilitação legal;

· 30 por tráfico de estupefacientes;

· 11 por furto;

· Sete por posse ilegal de armas;

· Seis por violência doméstica;

· Um por roubo;

· Um por incêndio florestal.

2. Apreensões:

· 5067 doses de cocaína;

· 4942 doses de haxixe;

· 4117 doses de heroína;

· 2442 doses de cannabis;

· 80 doses de MDMA;

· 25 armas de fogo;

· 25 armas brancas;

· 783 munições de diversos calibres;

· 24 veículos;

· 15 641 euros.

3. Trânsito:

Fiscalização: 7 332 infracções detectadas, destacando-se:

· 3 378 excessos de velocidade;

· 306 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

· 275 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;

· 263 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;

· 208 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;

· 199 por falta de seguro de responsabilidade civil;

· 195 por falta de inspeção periódica obrigatória;

· 180 relacionadas com tacógrafos.

One thought on “GNR deteve 400 pessoas e registou 7332 infracções

  • Avatar

    Com tantas apreensões foi muito bom, mas ainda assim escaparam muitas mais principalmente violência doméstica e violação com crianças, peço lhes que continuem para pudermos ter um Portugal melhor e mais seguro.. Obrigado

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.