Guia de sexo online para iniciantes: O que deve saber antes de entrar em intimidades virtuais

Entre tecnologia, símbolos e abreviaturas, há quem se sinta completamente perdido à medida que as conversas na rede começam a aquecer.

Apesar de não serem necessários cursos alargados ou extensos manuais, importa ter noções básicas para, no momento da intimidade online, não deixar cair o entusiasmo ou fazer má figura junto do parceiro virtual.

É certo que o distanciamento social trouxe desafios à forma como as pessoas se relacionam, sobretudo a quem está solteiro. Segundo Irina Marques, sexóloga educacional e diretora da Flame Love Shop, “o isolamento está a levar mais pessoas a olharem a Internet como espaço alternativo para encontrar novos parceiros, mas muitos desconhecem a linguagem e o jogo de sedução próprios deste mundo digital”.

 

Embora o sexo virtual não tenha surgido com a quarentena, há quem só agora se inicie e tenha muitas dúvidas. “As questões relacionadas com determinados artigos para a sexualidade vêm cada vez mais acompanhadas de outras dúvidas sobre sites, redes sociais ou aplicações e até determinadas formas de comportamento para encontrar e relacionar-se com um parceiro sexual na Internet”, conta a especialista da Flame Love Shop.

 

Muitos destes caloiros do sexo online são também novos utilizadores de brinquedos sexuais com tecnologia, realistas e com múltiplas funcionalidades. “Querem que a intimidade virtual seja o mais realista possível em termos de sensações e, por isso, procuram brinquedos adequados à masturbação e ao sexo à distância, nomeadamente artigos wireless ou com comando remoto”, acrescenta Irina Marques.

Para quem ainda percebe pouco deste novo mundo, a Flame Love Shop sugere um guia de sexo online para iniciantes, com o que deve saber antes de entrar em intimidades virtuais.

 ① Frequente o sítio certo. Tal como o clube de poesia pode não ser o sítio ideal no espaço físico para conhecer alguém disposto a intimidades, não navegue pelos sítios errados. Escolha as redes sociais, aplicações ou fóruns certos para o que pretende.

 

② Decida até onde quer ir. Da mesma forma que pode não gostar de sexo anal, também pode não querer estar em direto, à frente de uma câmara. Por isso, decida o que quer e até onde está disposto a ir: sexo através de mensagens escritas, voz ou vídeo – o chamado sexting -, ou, em direto, por chamada de voz ou de vídeo.

 

③ Escolha o cenário adequado. Independentemente das preferências, durante a interação opte por estar num local reservado, confortável e com uma luz suave. Lembre-se que o cenário é essencial para criar ambiente e despertar sensações em si mas também no outro, se estiver em videochamada. 

 

④ Seja criativo na sedução. Para além da linguagem e tom de voz, jogue com a postura e os ângulos, se estiver a usar imagem ou vídeo. Não mostre tudo de uma vez só, vá devagar e seja criativo.

 

⑤ Domine os símbolos. Não troque alhos por bugalhos quando se tratam de símbolos ou de siglas do sexo online. Não é preciso decorar tudo, mas tente pesquisar o essencial para não fazer má figura. 

 

⑥ Não salte os preliminares. Tal como no mundo físico, os preliminares fazem a diferença. No sexo virtual, estes funcionam através das palavras, dos gestos e, sobretudo, das descrições. Não tenha medo de falar, ajuda a estimular e aumentar o desejo.

 

⑦ Misture toque, som e dirty language. Use e abuse da masturbação, dos sons e da dirty language durante o ato. Ao usar vídeo procure os melhores ângulos e sem câmara não se esqueça que as descrições estimulam quem está do outro lado. Se quiser, grite, mas nunca caia em silêncio.

 

⑧ Use acessórios. Recorra a lingerie para caprichar na sedução e introduza brinquedos ou outros acessórios para apimentar o sexo à distância.

 

⑨ Não se desligue logo. Tal como não deve virar costas ao seu parceiro depois do orgasmo, mantenha-se em linha e troque miminhos. Use palavras de amor e envie beijos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.