História grava “As Faces de Fátima” em Portugal

image001

 

O canal História grava “As Faces de Fátima” em Portugal. As cidades escolhidas para fazerem parte do cenário do documentário do canal são: Fátima, Porto, Santarém, Coimbra, Leiria e Lisboa e vai trazer entrevistas a especialistas de diversas áreas profissionais para mostrarem o seu ponto de vista e as suas convicções sobre Nossa Senhora de Fátima.

 

 

No ano em que se celebra 100 anos do Centenário das Aparições de Fátima, o canal vai estrear durante o documentário que decorre em seis cidades portuguesas.

 

 

Todos os decores vão remeter para a localidade da Cova de iria, algumas zonas históricas, o Santuário e o local das aparições e zonas envolvente, tentando enquadrar a realidade histórica do acontecimento da Cova de Iria, as suas implicações sociais e económicas, bem como as consequências que teve na igreja, na terra, no país, no mundo e nas crianças que tiveram relevância nesse acontecimento.

 

 

Através das explicações dos especialistas convidados, das mais diversas áreas profissionais como teólogos, historiadores, sociólogos, antropólogos, médicos, psicólogos, escritores, filósofos, arqueólogos, físicos, matemáticos, budistas, judeus e Islâmicos que vão dar os seus testemunhos e mostrarem o seu ponto de vista e as suas convicções, iremos descobrir, neste documentário, as várias faces de Fátima. Mito ou verdade? Encenação ou realidade?

 

 

“Fátima é um fenómeno muito relevante não apenas na história de Portugal mas também na história do ocidente. Fátima não é apenas uma aparição e um elemento essencial para a o desenvolvimento sociocultural, económico e até político. Como motivo de celebração do Centenário das Aparições de Fátima, pretendemos neste documentário, comparar a evolução do culto a Fátima e sua “construção” narrativa entre 1917 e 1941, até à época das “Memórias” tardias da Irmã Lúcia. Estamos a explorar os lugares mais emblemáticos para a nossa história e a recorrer à utilização de elementos gráficos para retratar a época”, afirma Carolina Godayol, diretora general de The History Channel Ibéria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.