JP Beats e HBCV criaram estruturas que permitem o regresso dos eventos ao ar livre (C/Vídeo e Imagens)

A pandemia provocada pela COVID-19 paralisou o sector cultural e de entertenimento. O regresso dos espectáculos está já anunciado, com as devidas limitações, mas surge agora uma estrutura física que torna possível, também, o regresso dos eventos ao ar livre.

João de Oliveira Pereira é o responsável pela produtora JP Beats, que em conjunto com a HBCV, desenvolveu uma estrutura física (em formato U) que garante a segurança do espectador e ao mesmo tempo o distanciamento social obrigatório.

Tem ainda como mais-valias: permite visibilidade total e plena do espectáculo, não impede o espectador de aproveitar o evento ao máximo, permite suporte para colocar copo e dá possibilidade de colocar publicidade (através de lonas) do promotor do evento ou marcas interessadas em tal serviço publicitário.

Em entrevista, via video-chamada, ao Infocul.pt, João de Oliveira Pereira começou por desvendar que “no início de Março começámos a reunir online com várias pessoas, a perceber que mais cedo ou mais tarde iríamos regressar. Então tentámos perceber como poderia ser e como poderíamos fazer a retoma”.

Acrescenta que “fomos sempre trabalhando na ideia de conseguirmos aproximar-nos o mais possível da realidade que tínhamos. Foi sempre essa a ideia base”, e portanto “foi a partir da ideia de “vamos conseguir garantir o distanciamento entre o público, em concertos com plateia em pé, sem tirar a parte do público se divertir”.

Embora “agora se fale muito em concertos online e nas tecnologias, mas apenas isso não será solução”, quer para a indústria quer para o espectador, até porque “uma marca faz um evento para que o púbico crie ligação com essa marca”, sendo que “essa ligação apenas existe se houver emoção. E essa emoção, muitas vezes, só existe se for presencial. Se eu sentir o poder da música, poder cantar poder saltar”.

E foi depois de “tentar várias formas”, que chegaram à conclusão de que era “necessário criar uma divisão visual”, numa altura em que “entretanto surgiu aquela manifestação em Lisboa” [referindo-se ao 1 de Maio], e chegaram à conclusão de que “o distanciamento que eles fizeram, não é viável para um concerto. Eu quero um concerto para poder pular, sentir a música”.

Surge então esta estrutura física, que é “uma divisória e uma barreira. Limita em formato U o lugar da pessoa e a pessoa tem uma barreira física. Sabe que ali tem o seu espaço”.

Informou-nos de que “o equipamento já está disponível. Acreditamos que dentro de duas semanas, já teremos 1500 peças disponíveis”. A capacidade aumentará de acordo com a procura de mercado.

Características Técnicas do Equipamento:

1. Estrutura em ferro, com 4 pontos de apoio para maior estabilidade e segurança

2. Divisória com 90cm de altura (altura média da cintura de um adulto)

3. Possibilidade de colocar placa com publicidade

4. Estruturas instaladas com o distanciamento de 2m entre si, conforme recomendado pela DGS

5. A fixação é feita com espetos que perfuram o chão

6. Opção de suporte para copo disponível

A JP Beats é também a a concessionária da Arena D’Almeirim, para espectáculos não tauromáquicos, mas ainda não sabe as regras que serão definidas para este tipo de equipamentos (Praças de Touros).

João de Oliveira Pereira explica-nos que “a praça de touros, ou seja a Arena ‘Almeirim, é uma sala mas não é coberta. Estamos a aguardar mais directrizes”, embora “não deixamos de trabalhar. Temos algumas coisas prontas para fazer na Arena D’Almeirim”.

Na pior das hipóteses, vamos guiar-nos pelas indicações para salas de cinema. E é nessa base que estamos a trabalhar. Vamos trabalhar no pior cenário para ter o melhor produto final”, resume.

A entrevista na íntegra pode ser vista no link abaixo:

 

Contactos para aquisição/aluguer dos equipamentos:

JP Beats
HBCV

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6694 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.