Juventude Socialista de Vila Franca de Xira acusa deputada do PAN de “faltar à verdade”, em debate sobre Touradas

A Juventude Socialista da Concelhia do Partido Socialista de Vila Franca de Xira, enviou-nos um comunicado, no qual critica as afirmações da deputada Inês Sousa Real (PAN) no debate sobre as Touradas, de ocorreu no passado dia 6 de Julho, na TVI.

 

O comunicado é assinado pelo presidente da Juventude Socialista da concelhia, Luís Monteiro Carvalho, e transcrevemos integralmente de seguida:

 

No dia 6 de julho de 2020 no Jornal das 20h00 na TVI a deputada e líder da bancada do PAN, na Assembleia da República, Inês Sousa Real em discussão com o jornalista Miguel Sousa Tavares, faltou à verdade dizendo que a Câmara Municipal não tem “uma sala de apoio à vítima”!
O Município de Vila Franca dispõe um Centro de Apoio à Vítima, o qual é dirigido a todas as vítimas de crimes, abrangendo, obviamente, todas as vítimas, independentemente do tipo legal de crime que estiver em causa, com particular expressão e enfoque nas vítimas de violência doméstica e de género.
O mencionado Centro de Apoio à Vítima – pilar fundamental da Rede Territorial de Apoio à Vítima – é constituído por dois Psicólogos, uma Assistente Social e uma Jurista, permanentemente disponíveis e empenhados no apoio às vítimas de crimes.
Cumpre referir que as vítimas de crimes recebem, no âmbito do Município, apoio social, psicológico, ou de qualquer outra índole, sendo que os técnicos municipais foram destinatários de formação especializada para o efeito.
O Centro de Apoio à Vítima interage com a comunidade e realiza o seu trabalho em parceria estreita de cooperação com as demais entidades e Instituições que compõem a rede de apoio às vítimas de crimes.
Só por má fé e desonestidade política e intelectual é que a Senhora Deputada do PAN disse o que disse e que é mentira!
O PAN está representado por uma cidadã eleita na Assembleia Municipal de Vila Franca de Xira. Assim, e como partido político representado nos órgãos municipais, tem a obrigação de conhecer e saber a realidade da ação e das políticas públicas municipais.
Trata-se, pois, de uma postura reveladora de falta de ética política, que é naturalmente compreensível vindo de um partido que está a cair aos bocados, que perdeu representação no Parlamento Europeu e que já se dissolveu na Madeira. Um partido em que, segundo o seu próprio líder afirmou, os representantes eleitos se servem do partido para prosseguirem os seus interesses e agendas pessoais.
Num partido assim, não podem os cidadãos confiar!
A Juventude Socialista do Concelho de Vila Franca de Xira pode e deve, pois, orgulhar- se do trabalho feito no Município de Vila Franca nas áreas da solidariedade, da ação social, da inclusão e da igualdade“.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.