Linguagem no Big Brother baixa o nível: “Até comem no quarto. Qualquer dia nos bebés até encomendam o sexo”

Os concorrentes do Big Brother  já por diversas vezes ultrapassaram a linguagem utilizada e ontem voltou a acontecer.

Jéssica e Teresa voltaram a unir-se para falar mal dos colegas, com Teresa a dizer que “eu não me vendo. Tenho a minha personalidade, mas não me vendo, entendes? Há pessoas aqui que se vendem […] Até comem no quarto. Qualquer dia nos bebés até encomendam o sexo. Enfim. Eu falo demais“.

Eu não troco a minha maneira de ser por nada, por isso é que dói nos outros. É porque eles são escondidinhos e eu não sou. Não tenho medo de causar aquilo que eu penso. Que se lixem todos“, acrescentou.

Sabes o que é que é pior? É que no dia-a-dia estás a viver com pessoas que não te importa nada mesmo. Dá-te vontade de fazer as coisas?“, questionou Jéssica.

Dá-me vontade de fazer tanta coisa, mas é tudo à minha maneira. Até ao último segundo da merd* do programa vou fazer à minha maneira. Perdida por 1, perdida por 1.000. Vou fazer à minha maneira. Até ao fim vão engolir-me”, respondeu Teresa.

Os fãs do programa não gostaram, até porque a conversa prolongou-se com mais críticas aos colegas, e manifestaram o seu desagrado nas redes sociais.

Teresa. Nomeação direta já! As palavras da cobra: (textualmente) "Até já comem no quarto, só falta o Big Brother…

Publicado por Celina Moreira em Sexta-feira, 3 de julho de 2020

One thought on “Linguagem no Big Brother baixa o nível: “Até comem no quarto. Qualquer dia nos bebés até encomendam o sexo”

  • Avatar

    Da Teresa, só penso: Coitado do Jorge e de quem tem de conviver com ela!
    Da Jessica, é pena que tanto dinheiro que ganha, não chegue para comprar um pouco de humildade e boas maneiras. É miúda. Um dia passa…

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.