Lisboa: Apreendida estufa com 133 pés de cannabis

 

 

 

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão Policial de Oeiras, pelas 03:00, no dia 19 de Fevereiro, em Algés – Oeiras, procedeu à detenção em flagrante delito de 1 homem, com 31 anos de idade, por o mesmo ser suspeito da prática do crime de tráfico de estupefacientes.

O suspeito foi detectado no interior de uma viatura numa artéria daquela localidade e, após ter sido abordado pelos polícias, foi encontrado na sua posse 54,07 gramas de Liamba.

Nessa sequência, vieram a ser realizadas uma busca domiciliária e outra não domiciliária, nas quais foi possível apreender o seguinte:

· 133 (cento e trinta e três) pés de Cannabis, verdejantes, em estágios de crescimento diverso;

· Vários cogumelos suspeitos de ser alucinogénios, com o peso de 6,4 gramas;

· 165,91 gramas de Liamba;

· 01 computador;

· 01 telemóvel;

· 02 (duas) estufas com as respectivas estruturas em metal, com sistema de rega automatizado, com medidores de temperatura e humidade, medidores de PH, ventoinhas e extractores de forma a estimular/incrementar a produção das plantas;

· 1 (uma) máquina de sulfatar, com 16 litros de capacidade;

· 2 (duas) lâmpadas de 600w, marca GAVITA, específica para horticultura;

· Vários jerricans com produtos apropriados para fertilizar as plantas.

Ao cumprirem a busca domiciliária na residência do arguido, na zona de Colares, os polícias foram surpreendidos pela detecção de umas ossadas, aparentemente humanas, no seu interior, pelo que houve necessidade de accionar a Autoridade de Saúde e desencadear contacto com a Autoridade Judiciária competente, que permitiu a recolha das ossadas e posterior entrega no Instituto Nacional de Medicina Legal.

O detido foi presente junto da Comarca de Lisboa Oeste – Núcleo de Oeiras, a 1.º Interrogatório Judicial, tendo-lhe sido aplicadas as medidas de coação de apresentação semanais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.