Lisboa: Roubou farmácia e ficou em prisão preventiva

O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão de Investigação Criminal, no passado dia 27 de Dezembro, pelas 23:30, procedeu à detenção de homem de 42 anos por ser suspeito da prática de crime de Roubo.

No dia 23 de novembro, pelas 17:45, ocorreu um roubo numa farmácia nas Avenidas Novas de Lisboa, em que o suspeito, sob ameaça de uma pretensa arma de fogo que teria oculta sob as suas vestes, mas que nunca exibiu, coagiu a farmacêutica de serviço a entregar o dinheiro existente na caixa registadora, designadamente 500 Euros em notas.

Tendo conhecimento desta situação, polícias da Investigação Criminal reconheceram no método e na descrição física do suspeito, semelhanças com um indivíduo investigado e detido pela PSP em 2013 por factos idênticos e pelos quais cumpriria uma pena de prisão efectiva de cinco anos após ter sido condenado pela prática de mais de dez furtos qualificados e roubos.

Com base nessas suspeitas, e depois de localizado o suspeito, cujo paradeiro era desconhecido, foram levadas a cabo uma série de diligências de recolha de prova que culminaram na obtenção de fortes indícios do suspeito ter sido o autor dos factos, assegurando-se a sua detenção através da emissão e Mandados de Detenção por parte de Autoridade de Polícia Criminal.

O detido foi presente na Instância Central, 1.ª Secção de Instrução Criminal do Tribunal da Comarca de Lisboa, para 1.º interrogatório judicial, tendo sido aplicada a medida de Prisão Preventiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.