Mansarda: Apelo à consignação de 0,5% do IRS para construção de residência para artistas

A Mansarda, Associação de Solidariedade Social, Cívica e Cultural, sem fins lucrativos, activou uma campanha para apelar à consignação de 0,5% do IRS dos portugueses.

É pretensão que esta recolha de fundos seja destinada à construção de residência para artistas.

O mote, da campanha “Primeira Pedra Mansarda”, é simples e directo: “Tão fundamental quanto a primeira pedra da nossa casa é a sua ajuda”.

Recordar que esta campanha “depois de ter sido lançada no início do ano, venceu agora a medalha de bronze na categoria “Digital – Filmes para Web” dos Prémios Lusófonos da Criatividade”, refere o comunicado de imprensa.

A campanha materializa a ideia de “lançamento de primeira pedra” de um edifício numa pedra real. Depois de esterilizada, passou pelas mãos de vários artistas portugueses, de diferentes gerações e áreas artísticas, como João Reis, Maria do Céu Guerra, Nilton ou Joaquim de Almeida. “Impregnada” com o ADN da cultura artística nacional, a pedra foi depois selada numa caixa de vidro, podendo assumir múltiplos usos futuros, como uma angariação de fundos para a Mansarda. A IPSS tem como objetivo criar e gerir residências que acolham artistas em dificuldades, promovendo a criação artística entre diferentes gerações”, acrescenta.

Para a dinamização do projeto, a Mansarda (https://mansarda.pt) apela ao contributo de empresas e das pessoas em geral, já que faz parte das instituições que podem beneficiar da consignação de 0,5% do IRS.

Em janeiro lançamos a primeira pedra de muitas”, afirma Patrícia Vasconcelos, mentora do projeto, acrescentando que “esta pedra pode também contar com o toque de todos os portugueses que, ao contribuírem para a Mansarda, vão tornar possível o sonho de ajudar e acolher os artistas a quem a vida trocou as voltas”. Para doar 0,5% do IRS à Mansarda basta introduzir o NIF da associação: 513258299.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.