Lisboa foi o palco escolhido para a apresentação de ‘Março, Mês do Sável’ por parte do município de Via Franca de Xira.

A Campanha de Gastronomia “Março, Mês do Sável” teve como oradores o Presidente da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa, Vítor Costa, e o presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira Alberto Mesquita.

Vítor Costa, na sua intervenção, destacou que se trata de “uma grande iniciativa do município de Vila Franca de Xira” acrescentando que é “muito importante para o vosso concelho mas também para termos conteúdos na nossa região”, dirigindo-se aos vilafranquenses ali presentes.

Em declarações ao Infocul, o presidente do município vilafranquense começou por dizer que “efectivamente nós apostamos muito neste “Março, Mês do sável”, temos a marca registada, e tudo o que temos vindo a fazer para promover o sável tem feito com que muitos milhares de pessoas no final de Fevereiro, Março e para além disso vão até Vila Franca de Xira”, destacando que “temos tido a parceria da generalidade dos restaurantes que servem sável nesta altura, há agora também, para além da receita tradicional outras abordagens relativamente à confecção do sável e isso torna tudo isto muito rico e sobretudo atrai e estimula as pessoas que não são de Vila Franca de Xira, porque essas já estão conquistadas, mas principalmente da zona de Lisboa vão até Vila Franca de Xira”.

Em 2018 “foram mais de 8500 refeições, de facto comparativamente com anos anteriores é um número muito interessante que vai aumentar de certeza absoluta, na medida que isto é o passa palavra e o número de pessoas que efectivamente têm la ido vão aumentar consideravelmente porque habituam-se a ir até Vila Franca de Xira através das nossas campanhas gastronómicas”, disse-nos.

O presidente de Vila Franca de Xira anunciou ainda uma novidade, que já aqui tínhamos dado conta em tempos, sobre o lançamento de um concurso para escolher o doce típico de Vila Franca de Xira. A aprovação decorreu na “reunião de câmara, o respectivo regulamento, e a partir daí vamos dar os próximos passos para o efeito. Nós temos alguma doçaria, mas eu creio que vale a pena evoluir e descobrir ou reinventar a doçaria de Vila Franca de Xira e portanto este concurso tem em vista justamente que todos aqueles que queiram concorrer possam através de um júri, que vai ser muito criterioso na análise, encontrar um doce que possa ser representativo de Vila Franca de Xira, sem colocar os doces já existentes” em causa.

No discurso que teve durante a apresentação abordou a falta de unidades hoteleiras em Vila Franca de Xira, algo que vincou em declarações ao Infocul, pois “efectivamente como há pouco foi dito pelo dr Vítor Costa, isto é um trabalho maratona, não é um trabalho esteja completo de um momento para o outro e efectivamente é uma prova de resistências e é uma prova de longo curso e nós temos vindo a trabalhar e os passos que temos vindo a dar e vamos no caminho certo, agora há efectivamente uma lacuna que temos de resolver que é termos mais unidades hoteleiras, que é a forma de fixar as pessoas num fim-de-semana ou mais dias no nosso município para irem até à lezíria, para dar um passeio de barco, para ir ver uma boa exposição, que nós temos, e efectivamente aquilo que nós temos vindo a fazer é insistir muito com os empresários da área para que possam existir mais camas através de unidades hoteleiras. É verdade que o alojamento local está a ter um peso grande em todo o território do município, não é só na cidade de Vila Franca de Xira, mas digamos que as unidades hoteleiras são aquelas que efectivamente faltam em Vila franca de Xira e temos vindo a insistir muito com os empresários e esperemos que os apelos que temos vindo a fazer surtam efeito, aliás nós temos aprovado ali na zona de Alverca um hotel, só falta é arrancar, não sei se são questões de carácter financeiro” esclarecendo que “é um hotel de 4 estrelas e tem à volta de 90 camas”.

Quanto ao investimento no mês do sável, disse que “é um investimento que tem de ser visto num todo nas campanhas que nós fazemos. Nós temos um investimento bastante avultado, não lhe posso dizer que para o mês do sável é X, é um valor bastante avultado de muitos milhares de euros e a isto se lhe juntarmos a actividade taurina e outras áreas estamos de facto a falar de um investimento bastante grande, mas não há outra forma de o fazer, ou apostamos ou ficamos para trás“.

 

Esta iniciativa irá decorrer ao longo do mês de Março e são esperados alguns milhares de visitantes em Vila Franca de Xira, contando o evento com a adesão de 26 restaurantes. A este evento associam-se também diversos operadores turísticos que, conjuntamente com o Município, proporcionam um programa paralelo de roteiros culturais e turísticos.

Nesta apresentação destaque para um show cooking, e prova de sável frito com açorda, a cargo do Chef José Maria Lino e ainda a prova dos vinhos ‘Encostas de Xira’, com comentários a cargo do enólogo Mário Louro.

Texto e Entrevista: Rui Lavrador
Fotografias: Arlindo Homem

 

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6327 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.