Mealhada anuncia cancelamento e adiamento de várias actividades culturais previstas para 2020

A Câmara da Mealhada anunciou, hoje, o cancelamento da FESTAME – a feira anual do município, que iria decorrer, este ano, entre 6 e 14 de Junho -, bem como as cerimónias alusivas ao 25 de Abril e 1 de Maio, as cerimónias do Dia do Município e Romaria da Ascensão, o programa de animação de verão na Mealhada e no Luso, o Catrapim – Festival de Artes para Crianças e ainda todas as festas locais até, pelos menos, final de Junho. Quanto à programação do Cineteatro Messias, já agendada até Junho, uma parte dos espectáculos foi cancelada e outra foi adiada para o último quadrimestre de 2020.

Atendendo à gravidade do momento por que passa o nosso país, que culminou com a declaração, ontem, do Estado de Emergência, que o presidente da República determinou por 15 dias, mas com a forte possibilidade de se prolongar por mais tempo; e atendendo ao facto de o registo de novos infetados por coronavírus estar diariamente a aumentar, segundo os dados oficiais da Direção Geral de Saúde, não nos restava outra alternativa que não fosse adiar todas estas atividades públicas, pelas razões que todos os portugueses infelizmente bem conhecem e garantidamente compreenderão”, justifica, em comunicado, a Câmara da Mealhada.

Recorde-se que a FESTAME é a maior mostra do município da Mealhada nas áreas da gastronomia, artesanato, agricultura, comércio, indústria e serviços. Para além de ser o maior evento artístico realizado anualmente no concelho. Do cartaz de espectáculos para a edição de 2020 a organização tinha já anunciado as presenças de João Pedro Pais e Emanuel, mas a revelação dos grupos e artistas ainda “maiores” estava guardada para uma conferência de Imprensa prevista para acontecer em abril.

O Município garante que a FESTAME, a animação de verão na Mealhada e no Luso, a Romaria da Ascensão e o festival Catrapim – e as habituais celebrações – irão regressar em 2021.

O Município lamenta profundamente estas medidas, mas, para nós, as pessoas e a defesa da sua saúde estão em primeiro lugar”, lê-se no comunicado, que acrescenta: “os eventos são importantes sob vários aspectos, desde logo para a dinamização da economia local e para o saudável entretenimento dos nossos munícipes, mas a nossa prioridade, agora e no futuro próximo, é ajudar a reerguer as associações e as empresas do nosso concelho e apoiar as pessoas que estão a sofrer com esta pandemia que teima em não dar tréguas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.