“Mês do Sável e da Lampreia” em Vila Nova da Barquinha

 

 

A comemorar um quarto de século de existência, a mostra gastronómica “Mês do Sável e da Lampreia” está de volta ao concelho de Vila Nova da Barquinha. Pelo 25.º ano consecutivo, estes sabores únicos do peixe do rio podem ser apreciados, entre 9 de Fevereiro e 31 de Março, à mesa dos 8 restaurantes aderentes à edição deste ano.

Este verdadeiro festival de sabores ribeirinhos promovido pelo Município de Vila Nova da Barquinha tem como principal objectivo difundir a cozinha típica e tradicional de um concelho banhado por três rios – Tejo, Zêzere e Nabão – e cuja história está intimamente ligada à actividade piscatória.

Iguarias como Açorda de Sável e Arroz de Lampreia, entre outras receitas tradicionais, serão servidas nos restaurantes Almourol, Chico, Loreto, Ribeirinho, Soltejo, Stop, Tasquinha da Adélia e Trindade.

Ao provar estes pratos únicos da gastronomia portuguesa, os visitantes ganham bilhetes para passeios de barco ao Castelo de Almourol e visitas ao novo Centro de Interpretação Templário. Esta promoção é válida apenas ao fim-de-semana, sendo atribuído 1 bilhete por dose.

O Castelo de Almourol é um ícone de Portugal. Fortaleza reconstruída por Gualdim Pais, mestre da Ordem dos Templários, em 1171, é o ex-libris do Concelho de Vila Nova da Barquinha. A singular localização do Castelo torna-o um dos mais bonitos monumentos do país, tendo sido considerado Monumento Nacional em 1910. Em 2007, foi um dos 21 finalistas da eleição das 7 Maravilhas de Portugal.

O Centro de Interpretação Templário é o primeiro do género na Europa. Dispõe de uma sala de exposição permanente, espaço de exposições temporárias e de uma sala de projeção de filmes sobre a temática dos templários. No mesmo edifício funciona também a Biblioteca – Arquivo Templário, com um vasto acervo literário dedicado a este tema, fruto das doações de Teresa Furtado e de Manuel J. Gandra.

Além da gastronomia e do património, Vila Nova da Barquinha tem outros pontos fortes merecedores de uma visita, como é o caso da Igreja Matriz de Atalaia (monumento nacional), do Parque de Escultura Contemporânea, do roteiro de arte pública da Fundação EDP e do Centro Integrado de Educação em Ciências – permitindo aos visitantes desfrutar do melhor dos sabores da cozinha típica em conjunto com o melhor da arte e da ciência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.