Miguel Sousa Tavares sobre André Silva, deputado do PAN, “ele mete mais medo do que um touro selvagem na arena”

 

 

No seu comentário semanal na TVI, Miguel Sousa Tavares, defendeu o sector da tauromaquia e a componente cultural.

 

 

O comentador abordou assim as palavras da ministra Graça Fonseca que disse no Parlamento que a não redução do IVA dos bilhetes para os espetáculos tauromáquicos “não é uma questão de gosto, mas sim uma questão de civilização”.

 

 

O comentador refere que a “civilização, o civismo e o gosto é tudo subjectivo”, destacando que está a “crescer uma perseguição às touradas” iniciada e incentivada por André Silva, o deputado do PAN que “sozinho aterroriza todo o Parlamento”.

Ele mete mais medo do que um touro selvagem na arena”, disse ainda o comentador, esclarecendo que “qualquer ditadura imposta em nome do gosto de uma maioria é sempre uma ditadura e é perigosa”.

 

 

Sousa Tavares destacou ainda a “importância” da tauromaquia no que à “cultura e economia” diz respeito, lembrando que “há muita gente que vive disto” e que este é um sector que “dá emprego a muita gente”.

 

 

Dizem que é para não impressionar os menores com a crueldade do espectáculo, mas os menores veem coisas muito piores em horas normais na televisão até mesmo nos videojogos e nas redes sociais”, disse sobre as transmissões televisivas, acrescentando que “não é para proteger os menores da crueldade do espectáculo, é porque a corrida foi de tal maneira bonita que têm medo que os jovens gostem da tourada”, sobre uma corrida transmitida pela RTP pelas 02:00.

 

Essa é a verdade, foi um ato de censura. É assim que começa, uma maioria impõe a sua ditadura do gosto e é assim que nascem os bolsonaros. Não é esta uma decisão típica de bolsonaros também?”, rematou.

 

Fotografia: D.R

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.