Noiserv e o Festival da Canção: “Claramente o mediatismo em volta do festival da canção foi caindo um bocadinho”

32669672845_0c10f46fb5_k

 

David Santos, mais conhecido por Noiserv, foi um dos compositores escolhidos para apresentar um dos temas que poderão ser ouvidos nas duas semifinais do Festival da Canção que serão transmitidas em directo nos dias 19 e 26 de Fevereiro. 

 

 

“Se o Tempo Não Falasse”, composto pelo músico a quem já chamaram de “O homem orquestra” e interpretado por Inês Sousa será a última música a poder ser escutada na segunda semifinal do Festival da Canção.

 

 

“O convite surgiu por parte da RTP. A experiência acho que está agora a começar. A questão de compor uma música minha. O que vai acontecendo agora, uma ida às semifinais como uma possível ou não à final como nunca ter estado num evento deste género que traz um mediatismo em termos de televisão muito mais do que as coisas que costumo fazer. Acho que isso será uma experiência que ainda não vivi mas fico curioso por saber como vão ser as coisas“, diz Noiserv que tem vindo a afirmar-se como um dos mais criativos e estimulantes projectos musicais da última década. 

 

 

O músico é o responsável por temas como “Bullets on Parade”, “06:00 AM- Mr.Carousel” e “I Was Trying ti Sleep When Everyone Woke Up”. Noiserv já deu mais de 400 concertos em Portugal e pelo mundo, para além de ter colaborado em teatro e cinema.

 

 

Para ser fiel ao convite que me foi feito, ser o Noiserv a ser compositor daquela música, a música não pode mudar muito por ser cantada por outra pessoa. A música é feita de muitas camadas, de muitos pequenos pormenores. A única coisa que mudou foi quando eu estava a por esses pormenores imaginava uma voz feminina para aquela melodia. Não sendo a minha voz tão grave poderia colocar instrumentos mais graves para contrabalançar com uma voz mais fina“, explica Noiserv.

 

 

A voz escolhida para interpretar “Se o Tempo Não Falasse” foi Inês Sousa que iniciou os seus estudos musicais na Escola de Jazz do Hot Clube” mas já experimentou outros géneros musicais. “Percebi que tinha que por uma voz feminina porque se fosse masculina eu acho que seria um contraste ainda maior com a minha voz e por isso achei que a voz deveria ser feminina. A escolha surgiu das pessoas que conheço e estão à minha volta“, conta Noiserv. A escolha recaiu em Inês Sousa que fez parte do grupo “Julie and the Carjackers”, para além de ter participado como vocalista no álbum “Wonderwheel” de André Fernandes e foi cantora convidada no disco “Brisa” de Iago Fernández.

 

 

As pessoas que conhecem Noiserv é uma música de Noiserv cantada por uma rapariga. Quem não conheça poderá ser a música mais melancólica do festival. Acho que o convite foi feito a mim e as minhas músicas são feitas assim. Poderá ser a música mais introspectiva do festival“, diz o compositor que espera que as pessoas possam gostar da música e se orgulhar dela por mais tempo.

 

 

O músico diz-se influenciado por actuações de artistas como Simone de Oliveira, que participou por duas vezes neste que é o maior evento da música portuguesa, ou Paulo de Carvalho que com o tema “Depois do Adeus” marcou a música portuguesa.

 

 

As músicas da Simone e do Paulo de Carvalho são as músicas que ficaram. Depois também tens a Sara Tavares e a Lúcia Moniz. Possivelmente foram as músicas que as pessoas se lembram de ver essa participação. Nos últimos 10 anos não sei quem participou embora possa ter visto. Não é meu motivo criticar pois as músicas que foram feitas da melhor maneira possível. Claramente o mediatismo em volta do festival da canção foi caindo um bocadinho”, diz Noiserv sobre as referências que tem do Festival da Canção que durante décadas reunia famílias inteiras à volta da televisão.

 

 

Fora do Festival da Canção, Noiserv pode ser visto na estrada em vários concertos de norte a sul do país. “Eu lancei um disco em Novembro do ano passado e agora tenho tido vários concertos de apresentação“, diz o artista.

 

 

As semifinais e a final do Festival da Canção poderão ser vistas nos dias 19 e 26 de Fevereiro e no dia 06 de Março no horário da RTP. 

 

 

“Se o Tempo Não Falasse” será a oitava canção a ser escutada na segunda semifinal do Festival da Canção que será apresentada por Tânia Ribas de Oliveira e Jorge Gabriel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.