Paixão pelo Vinho Awards Wine Party: “Esta festa acaba por ser o acumular desse ano e de muitas, muitas provas de vinhos”

 

 

O espaço ‘Beatus’ em Lisboa acolheu este sábado um evento vínico organizado pela revista Paixão pelo Vinho, que aproveitou a ocasião para entregar os prémios por si atribuídos após provas cegas.

Paixão pelo Vinho Awards Wine Party contou com uma cerimónia de entrega de prémios aos produtores dos melhores vinhos provados pela revista Paixão Pelo Vinho no decorrer de 2018.

Destaque ainda para várias “Conversas com Enólogos” a bordo de um autocarro londrino.

Os vinhos foram premiados em três categorias: ´Paixão Pelo Vinho Prestígio´ (verdadeiramente apaixonantes), ‘Paixão Pelo Vinho Excelência’ (impressionantes) e/ou ‘Paixão pelo Vinho Escolha’ (melhor relação qualidade/preço).

A directora executiva da revista, e também organizadora do evento, falou ao Infocul e começou por revelar os desafios na organização deste evento, pois “este é um espaço alternativo, muito diferente e irreverente, por si só já é um desafio mas é um conjunto de coisas para chegar até aqui. Tivemos que provar mais de mil vinhos para conseguir chegar aos 60 que mais gostamos, é um ano de trabalho. No fundo, esta festa acaba por ser o acumular desse ano e de muitas, muitas provas de vinhos. São provas cegas, queremos é partilhar com os nossos leitores, o nosso público, os nossos seguidores, a nossa paixão e fazemos-lo em forma de festa vínica, claro”.

Questionada sobre a importância destes prémios para a indústria dos vinhos, disse que “penso que é muita, porque um prémio ajuda o produtor a demonstrar aos seus clientes que o vinho tem qualidade. E como as provas são cegas e os vinhos são reconhecidos sem qualquer interferência de amizades, rótulos ou interesses, essas notas tentamos que sejam o mais real possível , então é um prémio importante porque quando eles chegam apresentam-se ‘o meu vinho foi premiado com excelência pela revista Paixão pelo Vinho que é uma referência em Portugal’. E um prémio excelência significa uma classificação de 18 ou mais, até a20. Portanto está ali mesmo no cimo das classificações”.

Para um vinho ter classificação de 20 valores, “tem de ser muito bom, tem de ser rico, complexo, ter equilíbrio, ter elegância e ser surpreendente em todas as suas características, seja no aspecto mas principalmente no aroma e na boca, no sabor, no fim de boca”, acrescentou.

« 1 de 2 »

Texto e Entrevista: Rui Lavrador
Fotografias: Arlindo Homem

Rui Lavrador

Iniciou em 2011 o seu percurso em comunicação social, tendo integrado vários projectos editoriais. Durante o seu percurso integrou projectos como Jornal Hardmúsica, LusoNotícias, Toureio.pt, ODigital.pt, entre outros Órgãos de Comunicação Social nacionais, na redacção de vários artigos. Entrevistou a grande maioria das personalidades mais importantes da vida social e cultural do país, destacando-se, também, na apreciação de vários espectáculos. Durante o seu percurso, deu a conhecer vários artistas, até então desconhecidos, ao grande público. Em 2015 criou e fundou o Infocul.pt, projecto no qual assume a direcção editorial.

Rui Lavrador has 6611 posts and counting. See all posts by Rui Lavrador

Rui Lavrador

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.